6 motivos para assistir Love, Death & Robots, série da Netflix [LISTA]

A segunda temporada da produção chegou na plataforma de streaming no dia 14 de maio

Julia Harumi Morita Publicado em 20/05/2021, às 14h58

None
Love, Death & Robots (Foto: Reprodução via IMDb)

No dia 14 de maio, a Netflix disponibilizou a segunda temporada de Love, Death & Robots, que estreou originalmente na plataforma de streaming em 2019. Vencedora de dois Primetime Creative Arts Emmy Awards, a série conta com a produção de David Fincher (Clube da Luta), Tim Miller (Deadpool), Jennifer Miller e Joshua Donen (Garota Exemplar).

Os novos episódios deram continuidade à antologia futurista, a qual explora os temas apresentados no título: amor, morte e robôs - os capítulos não abordam os tópicos necessáriamente nesta ordem e nem sempre retratam os três elementos ao mesmo tempo.

+++LEIA MAIS: A Mulher na Janela criou expectativa para destruí-la - resultado é decepcionante, confuso e desperdiça grandes atrizes [REVIEW]

Ainda não assistiu Love, Death & Robots? Então confira seis motivos para adicionar a animação adulta na sua lista da Netflix:

Episódios individuais

Como dito anteriormente, a série segue o formato de antologia e reúne curtas de diferentes equipes de produção ao redor do mundo, segundo o IGN. Desta forma, cada episódio de Love, Death & Robots imagina uma realidade futurista e apresenta uma narrativa bem construída, as quais contam com reviravoltas emocionantes ou certas doses de humor.

+++LEIA MAIS: 6 motivos para maratonar Sombra e Ossos, nova série de fantasia da Netflix [LISTA]


Animações incríveis

Outro destaque da produção são as animações. Muitos episódios apostam em um design realista, o qual remete a um jogo de videogame, enquanto outros capítulos se aventuram por paletas de cores chamativas, estéticas características de produções infantis ou semelhantes à HQs.


Episódios rápidos

Love, Death & Robotsé a série ideal para quem não gosta de produções longas. Os episódios da primeira e segunda temporada possuem no mínimo seis minutos e no máximo 18 minutos.

+++ LEIA MAIS: Os 58 lançamentos da Netflix para junho de 2021: Infiltrado na Klan, Minha Mãe é Uma Peça, Elite, Carnaval e mais [LISTA]


Elenco

Apesar de ser majoritariamente formado por animações, o seriado conta a participação live-action de Mary Elizabeth Winstead (Aves de Rapina) e Topher Grace (That ‘70s Show). Além deles, Michael B. Jordan, Joe Dempsie (Game of Thrones), entre muitos outros artistas participam como dubladores ou inspirações para o visual dos personagens.


Nem tantos amores, mortes ou robôs

Pode ser irônico, mas nem todos os episódios contam falam de amores, mortes ou robôs. "Pela Casa", "A Grama Alta" e "O Gigante Afogado" são capítulos mais reflexivos, os quais exploram a curiosidade natural do ser humano.

+++ LEIA MAIS: Sobre o que será o reboot de As Crônicas de Nárnia da Netflix?


Finais quase felizes

Apesar dos elementos bizarros, de revelações assustadoras e inúmeras mortes, a série abraça a complexidade com finais quase felizes, nos quais os personagens se realizam por meio de vinganças, pequenas conquistas ou simplesmente sensações novas.


+++ SUPLA: 'NA ARTE A GENTE TEM QUE SER ESPONT NEO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL