7 anos sem Eduardo Coutinho: 7 documentários emocionantes para relembrar o melhor do cineasta brasileiro [LISTA]

O cineasta morreu em 2014, e é considerado por muitos o maior documentarista brasileiro de todos os tempos

Vitória Campos | @camposvitoria (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 28/02/2021, às 11h00

None
Eduardo Coutinho (Foto: Guillermo Giansanti / Divulgação)

Conhecido por fazer filmes nos quais enxerga beleza nas histórias de pessoas comuns, Eduardo Coutinho dizia gostar daquilo “que existe, pelo simples fato de existir”. O cineasta morreu há 7 anos, e é considerado um dos maiores documentaristas brasileiro de todos os tempos. 

Nascido em São Paulo em 1933, Coutinho começou a se interessar pelo audiovisual em 1950 e conquistou inúmeros prêmios até os últimos anos de vida. Infelizmente, o cineasta morreu de forma trágica em 2014 aos 80 anos, mas deixou um grande legado na forma de contar histórias. Cineasta e jornalista, ele baseou as obras na arte de entrevistar.

+++ LEIA MAIS: Eduardo Coutinho, 1933-2014

Confira seleção de 7 dos melhores documentários de Eduardo Coutinho:


Cabra Marcado para Morrer (1984)

Cabra Marcado para Morrer (Foto: Reprodução)

Provavelmente a maior obra de Coutinho, Cabra Marcado para Morrer começou a ser produzido em 1964, e a princípio contaria a história de João Pedro Teixeira, líder da liga camponesa de Sapé, Paraíba, assassinado em 1962. Porém, com o golpe militar a filmagem foi interrompida.

+++ LEIA MAIS: Cineastas lamentam a morte do documentarista Eduardo Coutinho

17 anos depois, Coutinho voltou ao local e recolheu depoimentos de Elizabeth Teixeira, viúva de João Pedro, e demais moradores da região presentes primeiras filmagens. O cineasta mudou o conceito do filme, transformando-o em um documentário sobre as interrupções das filmagens. A produção ganhou o prêmio FIPRESCI no Festival de Berlim


Jogo de Cena (2007)

Marília Pêra em Jogo de Cena (Foto: Divulgação)

Jogo de cena reúne depoimentos de momentos da vida de 23 mulheres, selecionadas após atenderem a um anúncio no jornal. Foram filmadas contando as próprias experiências e, depois, atrizes brasileiras, como Andrea Beltrão, Marília Pêra Fernanda Torres, narraram os mesmos depoimentos. Com isso, fica a dúvida de quem está contando a própria história. 

+++ LEIA MAIS: Woody Allen fala sobre Allen v. Farrow, documentário da HBO: 'Crivado de mentiras'


Edifício Master (2002)

Edifício Master (Foto: Reprodução)

O filme registra o dia a dia dos moradores do Edifício Master, antigo e tradicional prédio em Copacabana. Em 276 apartamentos espalhados por 12 andares, Coutinho consegue capturar as mais variadas histórias, nas quais as pessoas revelam medos, desejos e solidões.

O cineasta e a equipe moraram durante três semanas no edifício, na intenção de realmente entender a rotina dos moradores. O documentário ganhou um Kikito de Ouro de Melhor Documentário no Festival de Gramado e o prêmio de Melhor Documentário pela crítica na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2002.

+++ LEIA MAIS: Ama dança? Conheça o poderoso e comovente documentário da Netflix, Pole Dance: Dança do Poder


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


As Canções (2011)

As Canções (Foto: Divulgação)

As Canções mostra 18 personagens, homens e mulheres, cantando músicas as quais marcaram suas vidas de alguma maneira. As pessoas foram escolhidos pelo diretor por meio de uma busca pelo Rio de Janeiro e por anúncios no jornal e internet, como de costume. Em apenas uma semana, Coutinho realizou todas as entrevistas, filmadas no mesmo estúdio onde de Jogo de Cena.


Santo Forte (1999)

Santo Forte (Foto:Divulgação)

O documentário conta as experiências religiosas de alguns dos moradores da favela Vila Parque da Cidade, no Rio de Janeiro, mostrando a crença em santos, orixás, guias ou no  Espírito Santo. Santo Forte foi gravado em 1997 entre o período da missa campal celebrada pelo Papa no Aterro do Flamengo e o Natal, e ganhou o Prêmio Especial do Júri, além de vencer as categorias Melhor Filme e Melhor Roteiro no Festival de Gramado.

+++ LEIA MAIS: Após assistir ao documentário sobre Britney Spears, Bella Thorne defende cantora: 'Todos somos culpados'


O Fim e o Princípio (2006)

Eduardo Coutinho em O Fim e o Princípio (Foto: Divulgação)

O documentário mostra a rotina e histórias dos moradores da pequena São João do Rio do Peixe, Paraíba. Com relatos dos personagens, o filme retrata o sentimento de uma população humilde, alegre e esperançosa. Coutinho inovou ao chegar no sertão sem personagens, locações, ou previsão do que iria ser filmado.


Últimas Conversas (2015)

Últimas Conversas (Foto: Reprodução)

Último filme dirigido por Coutinho, o longa conta com diversas entrevistas com estudantes do ensino médio público no Rio de Janeiro. O diretor pergunta sobre a vida, sentimentos e expectativas para o futuro. Com a morte do cineasta, o trabalho foi finalizado por João Moreira Salles

+++ LEIA MAIS: Billie Eilish se emocionou ao ver documentário sobre a própria vida


+++ KANT: 'AQUELES QUE NOS DÃO MAIS ATENÇÃO SÃO OS QUE MAIS CRITICAM' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL