7 detalhes nas músicas dos Beatles que você (provavelmente) nunca percebeu [LISTA]

Desde risadas nas sessões de gravação até teorias da conspiração, o icônico quarteto manteve detalhes ocultos nas composições; veja algumas

Redação Publicado em 17/02/2020, às 17h36

None
The Beatles (Foto: AP Images)

Formado por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, os Beatles transcenderam o tempo e inspiram artistas desde os anos 1960. O quarteto pode não ser o seu grupo favorito, mas eles têm um catálogo tão amplo que é provável que exista algo que você ficará cativado. Afinal, existe uma razão para eles serem considerados a maior banda de todos os tempos. 

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney explica porque não ouve mais os discos dos Beatles

Devido a todo esse status, as músicas do Fab Four foram estudadas com profundidade pelos fãs. Com isso em mente, o What Culture separou sete detalhes ocultos que você pode ter perdido nas composições dos Beatles. 

A contagem regressiva de George Harrison em "Taxman"

A faixa começa com George Harrison fazendo uma contagem em um microfone, antes que o vocal chegue aos seus ouvidos quase do nada. Nas primeiras vezes em que você o ouve, parece realmente estranho - quase contra-intuitivo. 

Com uma escuta mais atenta, é possível descobrir como a banda conseguiu fazer esse truque sem errar a introdução. O vocal de George é de longe o mais perceptível, mas por baixo, você pode ouvir Paul McCartney gritar a contagem real no ritmo correto para seus companheiros de banda seguirem.


Paul McCartney está morto? 

"I'm So Tired" quando tocada ao contrário soa que John Lennon está dizendo: "“Paul está morto, cara! Saudades dele! Saudades dele! Saudades dele!". E por que isso é tão importante? Bom, essa faixa alimentou ainda mais a teoria da conspiração altamente popular de que McCartney foi morto em uma cidade de carro em 1966 e foi substituído por uma sósia para evitar uma histeria generalizada entre os fãs do icônico quarteto. 

Ouça abaixo:

+++ LEIA MAIS: De onde vem a história de que Paul McCartney morreu em 1966 e foi substituído nos Beatles?


Esperem o Ringo Starr! 

Fora a tagarelice e da agitação de fundo da faixa, alguém faz um "1...2...3" apenas para Ringo Starr gritar "Hold it" no momento em que o resto do Fab Four tocou a primeira nota. Por que isso aconteceu? O baterista estava com um cigarro na mão e as duas baquetas na outra. 


Contendo risadas em Please Please Me

Please Please Me, além de ser a música mais educada dos Beatles, ocupa um lugar muito especial no cânone da banda porque é a faixa-título do álbum de estreia.

Para garantir que o disco fosse finalizado rapidamente - e acompanhasse o sucesso nacional dos dois singles - o grupo gravou ao longo de três sessões de três horas, todas no mesmo dia. 

Pelo clima das sessões, parece que eles estavam se divertindo. No último verso, John Lennon está claramente tentando reprimir uma risada enquanto canta "Vamos lá!". Por que ele estava rindo? Bom, ele havia errado a letra. 

+++ LEIA MAIS: Cocaína e problemas técnicos: Como foi a última gravação de Paul McCartney e John Lennon?4


O bocejo de Paul McCartney 

Em "I'm Only Sleeping", qual seria a melhor maneira de demonstrar o quão cansados ​​estavam os Fab Four? Se Paul McCartney desse um grande bocejo. Por volta de 1 minuto e 57 segundos, um Beatle não creditado diz: "Boceje, Paul", e então ele faz. 

+++ LEIA MAIS: Por que Paul McCartney toca bateria em várias músicas dos Beatles?


John Lennon enterrou Paul? 

Essa faixa também contribui para a lenda da substituição de McCartney dos Beatles. Enquanto vários fãs pensaram que havia uma mensagem subliminar nas linhas de Lennon ao ouvirem "enterrei Paul", quando ele jurou que simplesmente disse "sauce cranberry". 

+++ LEIA MAIS: Qual música do disco White Album que mostrou a força de George Harrison como guitarrista dos Beatles?


O erro de Hey Jude que virou conceito 

Essa é uma das músicas mais icônica dos Beatles. Até o fechamento desta nota, a faixa contava com mais de 242 milhões de reproduções no Spotify. Isso é como se quase cada uma das pessoas do Japão e da Etiópia estivessem ouvindo a música. 

De qualquer forma, voltando aos mistérios das canções, pouco antes da marca de três minutos, Paul McCartney atrapalha uma transição de acordes ao dizer um xingamento. Ou, como Lennon disse, "Paul bateu em um piano e disse uma palavra travessa". E isso está lá para todos ouvirem. Lennon insistiu para que esse detalhe fosse mantido na mixagem final. 

+++ LEIA MAIS: Qual foi a última música que John Lennon e Paul McCartney fizeram para os Beatles?


+++ SESSION ROLLING STONE: RUBEL TOCA MANTRA