7 figurinos sem noção em filmes sci-fi

Por trás de universos futuristas utópicos ou pós-apocalípticos, existem incontáveis roupas ridículas e desnecessariamente sexualizadas

Redação Publicado em 17/09/2020, às 16h51

None
Sean Connery em Zardoz, Sting em Duna e Milla Jovovich em O Quinto Elemento (Fotos: Reprodução)

Universos de ficção científica costumam ser criações complexas de mentes frutíferas. Idealizar um futuro utópico, ou até mesmo um futuro pós-apocalíptico exige uma criatividade excepcional. 

Mas o desafio não é apenas idealizar o mundo e a sociedade habitados por humanos modificados, ciborgues e também uma infinidade de raças alienígias: existe a dificuldade de criar a moda futurista. O que essa variedade de seres distantes daqueles que estamos acostumados hoje vestiria?

Por trás de mentes brililhantes, temos também decisões duvidosas na hora da criação dos figurinos, como é possível ver na lista abaixo, na qual selecionamos 7 vezes em que o universo sci-fi se mostrou amaldiçoado por roupas ridículas e desnecessariamente sexualizadas, evidenciadas inicialmente pelo canal do YouTube Watch Mojo.


Feyd-Rautha - Duna (1984)


Khan Noonien Singh - Star Trek II: A Ira de Khan (1982) 


Leeloo - O Quinto Elemento (1997)


Lord Humungus - Mad Max 2: A Caçada Continua (1981)


Princesa Leia - Star Wars: O Retorno de Jedi (1983)


Gozer, The Gozerian - Os Caça-Fantasmas (1984)


Zed - Zardoz (1974)


+++ JOÃO GORDO: 'O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE NO BRASIL É COMPLETAMENTE SURREAL' | ROLLING STONE