Pulse

7 histórias que gostaríamos de ver no novo filme do Batman [LISTA]

Ainda não se sabe se nova produção vai ser baseada em algum dos quadrinhos do Homem-Morcego

Yolanda Reis Publicado em 09/06/2019, às 10h00

None
Batman na capa de Corte das Corujas (Foto: Divulgação / DC)

The Batman, novo filme do Homem-Morcego, já está tomando forma.  Nesta semana, o longa (que chega só em 2020) ganhou seu ator principal, Robert Pattinson, e uma prévia de enredo.

+++ Bastidores: Como Robert Pattinson se tornou o novo Batman?

De acordo com o Hollywood Reporter, o roteiro vai fugir um pouco do que foi feito nas produções anteriores. Enquanto a trilogia Cavaleiro das Trevas (2005 - 2012) mostrou o personagem do início ao fim da sua vida de Batman, e os filmes de Ben Affleck (2016) mostram-no como herói feito, The Batman procura o equilibrio e mostra Bruce Wayne "por volta dos 30 anos, e não é uma história de origem nem um conto de um vigilante experiente controlando a cidade de Gotham. É um Bruce Wayne no caminho de se tornar o detetive genial que ele é."

Batman é um dos principais personagens da DC Comics. É um milionário sem poderes e com sede de justiça, dotado de inteligência enorme e talento para investigações e artes marciais. Defende a cidade de Gotham de vilões extremamente malignos. E, assim como Bruce Wayne, seus inimigos tendem a ser inteligentes, ardilosos e engenhosos. Os personagens ricos geram histórias cheias de detalhes, e Batman conta com os principais arcos de histórias do estúdio.

+++ Marvel vs DC: quais heróis já ganharam cópias descaradas da editora rival?

Separamos algumas histórias contadas pelos quadrinhos do Homem-Morcego, mas que nunca chegaram às telonas - e seriam perfeitas para um novo filme. Veja:

1) A Corte das Corujas

A história estreou as HQs do Batman nos Novos 52, linha especial da DC Comics de 2011. Nela, o super-herói descobre que Gotham, sua cidade, é governada há séculos por uma instituição misteriosa, a Corte das Corujas, que literalmente se esconde nas sombras para influenciar as decisões dos governantes e da própria família Wayne.

A sociedade secreta atinge os nervos do Batman. Consegue fazer com que o herói fique inseguro e beirando à loucura (objetivo de longa data de vários vilões). A vulnerabilidade e as dúvidas pessoas caberiam bem ao propósito inicial do filme, de mostrar um personagem que não é iniciante, mas ainda não está em seu auge de poder.   

2) O Longo Dia das Bruxas

Saiu pela primeira vez em 1996, e chegou ao Brasil só em 2008 pela Panini Comics. Ela juntou dois dos elementos mais interessantes e sombrios para se ver no cinema: máfia e assassinatos em série. Bruce Wayne, ao lado de Harvey Dent, enfrenta uma batalha sem fim contra o mafioso Carmine Falcone. Mas, a cada passo dele, de algum modo, alguém ligado ao criminoso morre. E, o mais curioso: sempre em datas comemorativas, o que leva ao nome do vilão secreto, Holiday (Feriado).

Partes da história já foi adaptada antes para alguns formatos, como em Cavaleiro das Trevas, que mostrou a transformação de Harvey em Duas Caras e sua luta deturpada contra a máfia e depois contra a própria justiça. O Longo Dia das Bruxas marcou o início da era de histórias “complicadas” do Batman, e mostra-o com dificuldade de lidar com criminosos complexos. Perfeito para um “meio-herói.”

3) Arkham Asylum

O Asilo Arkham é um sanatório da cidade de Gotham. Apareceu ocasionalmente em histórias do vilão, e ganhou um vídeo game em 2009, popularizando o enredo e o local. Batman tenta encarcerar Coringa no hospital após uma recente fuga, mas com um golpe de sua amada Arlequina, que também está internada na instituição, conseguem subjulgar a segurança e tomar controle da facilidade. Coringa montou bombas em toda Gotham, e cabe a Batman vencê-lo.

Bruce descobre depois que, na verdade, o plano de Coringa é conseguir o composto Titan, que está no Arkham, e deixa quem o usa superpoderoso e mutante. Batman tem que usar toda a sua inteligência e astúcia para desenvolver um antídoto para esse elemento enquanto é atacado por Coringa e Hera Venenosa.

4) O Silêncio

O arco de 2002 mostra um vilão oculto, chamado de Silêncio, que tem uma vendeta contra Batman. Seus movimentos são feitos todos para afetar o super-herói e destruir a sua vida, e vale-se de artimanhas como tentativas de assassinato ou manipulação de cadáveres de entes queridos, tudo para destruir a vida de Bruce Wayne. E o vilão é um mistério envolto em bandagens.

A história mostra vários vilões do Batman - Mulher Gato, Clayface, Era Venenosa - e várias de suas parcerias, o que daria uma grande gama para trabalhar no filme.

5) Terra Um

Bruce Wayne é um jovem adulto de 20 e poucos anos que acabou de vestir a máscara de Morcego. A história explora um lado pouco visto: seus erros. Ele erra ao jogar o gancho de escalada. Erra quando pula. Escorrega. Está longe de ser o Batman que conhecemos, mas também já passou por assíduos treinamentos.

A história daria um thriller interessante para o cinema: um vilão desconhecido sequestrou várias meninas adolescentes, todas entre 13 e 17 anos. Uma delas,é Barbara Gordon, filha do Comissário Gordon. Na missão de salvamento, descobre que o sequestrador, agora chamado Aniversariante, é um dos capangas de Cobblepot, o prefeito - e Bruce descobre que a morte de seu pai não foi nada além de jogatina política.

6) Uma Casa Séria Em Um Mundo Sério

Esta é uma das histórias mais sombrias de Batman. Ocorre também no Asilo Arkham, e em 1989, foi uma das primeiras a explorar o local. Batman é chamado para conter uma revolta de Coringa, que resolve fazer um jogo de gato e rato com o herói em um labirinto cheio de vilões - como Chapeleiro Maluco, Crocodilo, Duas Caras. Depois, Batman descobre que quem arquitetou o plano na verdade foi Dr. Cavendish, administrador do hospital.

Batman escapa do labirinto de Coringa e encontra Cavendish vestido de noiva e segurando uma lâmina. Então, vem a parte mais horrível da história: o médico relata como Amadeus Arkham, o fundador no hospício, degolou a própria mãe, pois essa sempre via um demônio em forma de morcego, e ele queria livrá-la de seu sofrimento. O choque foi tão grande que Amadeus apagou da memória. Quando adulto, fundou o Asilo para hospedar sua mulher e sua filha, ambas estupradas. E o violador das duas foi internado em seu hospital - o que desencadeou lembranças de sua mãe. Enlouquecido, mata o bandido, e é internado também. Cavendish descobre isso quando vai trabalhar no local, e, também louco, acha que deve terminar o trabalho de Amadeus e matar o demônio morcego.

7) A Piada Mortal

Este é, talvez, o mais renomado quadrinho do Batman e a mais aceita história de como Coringa virou um supervilão retorcido e maior inimigo do Cavaleiro das Trevas. A história humaniza e dá tom de tragédia ao Coringa. Ele andava sempre triste por ser um palhaço frustrado, até que o pior dia de sua vida aconteceu: ele concordou em roubar planos de uma fábrica química onde trabalhava, mas logo depois descobriu que sua esposa grávida havia morrido. Foi forçado pelos outros bandidos a continuar com o que combinou, mas foram surpreendidos por Batman. Assustado, pula em um tonel e descobre que sua pele ficou branca, seus lábios repuxados em um eterno sorriso, os cabelos verde limão e sua sanidade perdida. Acaba no Asilo Arkham.

Depois de um tempo, foge do lugar. Ensandecido, atira em Barbara Gordon, deixando-a sem movimentos na perna, e sequestra o Comissário Gordon e leva ele para um parque de diversões. Depois de drogar o policial com alucinógenos, coloca seu plano em ação: fazê-lo enlouquecer. Primeiro, tortura-o mostrando fotos de sua filha nua e machucada. Depois, amarra-o em um carrinho e lança Gordon no Túnel dos Horrores, enquanto fala com ele - drogado, quase enlouquece, mesmo. O final da HQ é misterioso: nunca saberemos se Batman abandonou toda sua moral e matou Coringa ou não.

Piada Mortal ganhou, em 2016, uma animação em curta metragem, e seu Coringa também inspirou o criado por Tim Burton em 1989. 

+++ Rocketman, Bohemian Rhapsody e mais: as maiores cinebiografias de todos os tempos