7 maneiras de ser um bom cidadão em época de coronavírus

O mundo passa por uma pandemia. Aqui estão algumas dicas para garantir que enfrentemos isso mais unidos

Tim Dickinson, Rolling Stone EUA Publicado em 19/03/2020, às 17h22

None
Filme Contágio (Foto: Claudette Barius / Warner Bros. / Reprodução)

Com o surto da pandemia de coronavírus - e ordens para praticar o "distanciamento social" para romper a cadeia de transmissão e salvar as vidas dos mais vulneráveis ​​- muitos cidadãos estão enfiados nas próprias casas e apartamentos.

+++LEIA MAIS: O que os artistas têm feito durante a quarentena?

A crise é aguda. Nos Estados Unidos, Seattle está trancada há semanas e Nova York alerta para um déficit de milhares de leitos de UTI enquanto os hospitais se preparam para uma onda de pacientes gravemente enfermos. 

Enquanto os Estados Unidos lutam para evitar o destino da Itália, onde os médicos não têm número suficiente de respiradores para dar suporte às pessoas doentes que buscam ar, a vida cotidiana foi revertida.

+++ LEIA MAIS: Enquanto fuma charuto na jacuzzi, Schwarzenegger dá mais conselhos sobre prevenção contra coronavírus

Em todo os Estados Unidos, bares e restaurantes estão fechando, juntando-se a locais de concertos arenas esportivas e parques de diversões. E se você foi demitido recentemente, trabalhando em casa ou tentando equilibrar ser pai e professor substituto de seu filho, vamos admitir, você tem algumas horas extras e propensas a ansiedade em suas mãos. 

Em vez de preencher o vazio com a Netflix, aqui estão algumas ações de espírito cívico que podem ser adotadas para escapar do tédio mórbido e se concentrar na promessa do futuro e no fim desta pandemia:

+++LEIA MAIS: Cinemas da China começam a reabrir após amenização do surto de coronavírus

Não estocar comida

Apesar das recomendações de ficar em casa, saídas essenciais, como idas ao supermercado, farmácias e hospitais estão liberadas. Assim, com os locais abertos e o sistema de abastecimento ocorrendo normalmente, estocar comida torna-se um empecilho à boa convivência em época de coronavírus.

Quando as famílias começam a estocar, outras pessoas - principalmente em grupo de risco precisam se expor mais ao vírus em busca de produtos que acabaram em casa e não estão nas prateleiras dos supermercados, possibilitando o aumento da transmissão da doença.

+++ LEIA MAIS: Globoplay libera conteúdos grátis por 30 dias durante pandemia do coronavírus


Não sair, mesmo

Os alertas para a população permanecer em casa não são à toa. Quanto mais tempo fora dos domicílios, mais chance de se infectar pelo vírus e transmiti-lo para pessoas em grupos de risco.

Dessa forma, é necessário ficar em casa. Sem festas, reuniões sociais e até aniversários não são recomendados. Quanto mais pessoas são reunidas em um espaço, principalmente fechado, mais chances de aumentarem os casos.

+++ LEIA MAIS: 7 filmes adiados por causa do coronavírus - Velozes e Furiosos, Lugar Silencioso e mais


Evitar ao máximo o contato com grupos de risco

Apesar do vírus agir causando apenas sintomas de resfriado, em pessoas do grupo de risco a doença tem consequências sérias. Idosos, doentes crônicos e autoimunes não podem entrar em contato com coronavírus, pois as complicações podem levar à morte. Assim, é preciso evitar ao máximo o contato com pessoas vulneráveis.


Verifique o vizinho

Para muitos, a ordem de praticar o distanciamento social é uma fonte de tédio e frustração, mas para outros é uma questão de vida ou morte. Para pessoas em grupo de risco as consequências do coronavírus são potencialmente terríveis, mas os que não abrangem essa  categoria podem fazer a diferença na vida dos outros.

+++LEIA MAIS: Idris Elba, com coronavírus, está preocupado em como a asma 'pode tornar as coisas muito complicadas para mim'

Você conhece uma pessoa vulnerável no corredor ou na rua? Pergunte (por mensagem de texto ou por meio de uma porta fechada) se você pode levar uma sacola de compras para eles, ir à farmácia, passear com o animal de estimação ou buscar comida.


Continue pagando pelos serviços regulares suspensos pelo vírus e dê uma boa gorjeta

Este é um momento economicamente precário para todos. Se você ainda está empregado, considere-se privilegiado. No entanto, trabalhar em casa está mudando as necessidades. Você paga empregados domésticos ou contrata um passeador de cães? Mesmo se você cancelar esses serviços devido ao coronavírus, considere continuar pagando a esses prestadores de serviços.

+++LEIA MAIS: Indústria pornô congela produção por coronavírus

A atitude vale para todos os trabalhadores informais que prestam serviço à você, desde personal trainers à professores particulares e empregados domésticos, pois muitos deles não têm uma rede de segurança. Da mesma forma, mesmo que você esteja comprando comida para viagem em vez de jantar fora, considere dar mais gorjeta. Os entregadores estão literalmente arriscando o bem-estar deles para mantê-lo alimentado.


Siga ordens e conselhos dos funcionários locais

As táticas para combater o cornonavírus estão evoluindo a cada dia - e até a cada hora. Mantenha-se informado sobre restrições recomendadas e observe-as. Preste atenção às informações propagadas e considere buscar as fontes de dados compartilhadas online.

+++ LEIA MAIS: Coronavírus pode custar mais de R$ 22 bilhões à indústria cinematográfica mundial; entenda


Seja um bom paciente

A menos que você esteja no grupo de risco, não surte se ficar doente. Você terá um desejo ardente de saber se possui o coronavírus, mas talvez precise esperar. Como o diretor médico do Oregon para Segurança em Saúde, Programa de Preparação e Resposta disse à Rolling Stone EUA

+++LEIA MAIS: Tom Morello relaciona Beatles com coronavírus para fazer alerta sobre a doença; entenda

“Se as pessoas estão doentes, mas não estão tão doentes - elas estão basicamente se sentindo bem mesmo estando doentes - essas pessoas não necessariamente têm ir a um médico.”

Um virologista da Universidade de Columbia explicou a situação à Rolling Stone EUA: "Em última análise, não há nada que possamos fazer pelas pessoas até que elas fiquem gravemente doentes - e, então, é oferecer assistência de suporte para elas. Há muitas pessoas neste país em grupos de maior risco. Lembre-se de pensar nessas pessoas antes de exigir um teste ou uma cama de hospital ou apenas mais atenção porque está com medo”.


+++ GUNS N' ROSES: 11 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A BANDA