7 memórias de infância que o brasileiro tem com o Gugu

Pintinho Amarelinho, Banheira do Gugu, Os Trapalhões: não tem como ter sido criança nos anos 1990 e não lembrar com carinho do apresentador

Redação Publicado em 22/11/2019, às 22h16

None
Gugu Liberato (Foto: Reprodução)

Gugu Liberato morreu nesta sexta, 22, após sofrer um acidente doméstico. O apresentador do Domingo Legal caiu de cerca de quatro metros de altura em sua casa, em Orlando, Flórida, EUA. A morte encefálica foi declarada depois de 48 horas de observação pelo médico pessoal do comunicador. Ele tinha 60 anos.

+++ LEIA MAIS: Gugu Liberato morre aos 60 anos após queda de telhado 

Gugu foi, em vida, um dos principais apresentadores de TV do Brasil. Encabeçando programas dominicais durante a década de 1990, marcou as memórias de toda uma geração. Era, também, bastante versátil - assim como Eliana na época, encantou crianças, adolescentes e adultos com jogos, músicas e brincadeiras. 

Não há como negar que Gugu marcou a infância e a adolescência de muitos dos brasileiros. Separamos, abaixo, algumas lembranças especiais que temos com o apresentador:

+++ LEIA MAIS: Com Sabadão Sertanejo, Gugu Liberato popularizou o gênero no Brasil [ANÁLISE] 

“Pintinho Amarelinho”

Em 1994, Gugu decidiu explorar a carreira infantil, em alta com Angélica, Xuxa e Eliana. Lançou, então, o disco que tinha o seu nome. Nele, cantava 14 músicas infantis, como “Ai meu Nariz” e “Passo do Elefantinho.” 

Mas a mais memorável foi, provavelmente, “Pintinho Amarelinho,” o primeiro single do disco. O clipe é tão icônico quanto: ele cantava a música usando um terno… Amarelinho. 


Táxi do Gugu

O formato, hoje, é bastante conhecido. Mas quando Gugu iniciou o quadro Táxi do Gugu, não era muito explorado. O apresentador se disfarçava (pintava o rosto, colocava um boné, usava óculos) e fingia ser um taxista em São Paulo. Depois, fazia pegadinhas com os seus “passageiros.”


Jogos de Tabuleiro

Na época em que conquistava a criançada, Gugu também lançou diversos jogos de tabuleiro. Um deles, simplesmente chamado Jogo do Gugu, desafiava o participante a responder perguntas e fazer desafios musicais. Outros, como o Táxi do Gugu , eram mais dinâmicos e infantis - este desafiava o jogador a colocar diversos bonecos de espuma dentro de um carro de plástico antes dele desmontar.


Gibi do Gugu

Durante os anos 1990, o apresentador também virou o personagem principal de um gibi - ou história em quadrinhos - da Editora Abril. Quase sempre de terno e gravata (a não ser quando fez uma imitação de Tarzan), o personagem vivia diversas aventuras dento e fora de estúdios de filmagens. Naquela época, eram bem comuns publicações do tipo - Xuxa, Angélica, Faustão, Ana Maria Braga e vários outros também tinham o próprio gibi.


Os Trapalhões

Em um crossover de sucesso da infância brasileira, Gugu também participou de Os Fantasmas Trapalhões, filme de 1987. Ao lado de Didi, Dedé, Mussum e Zacarias, Gugu viveu o delegado Augusto, responsável por ajudar o quarteto a encontrar dinheiro num castelo assombrado. 


RBD

Embora Gugu tenha sido bem mais presente na infância dos anos 1990, uma geração um pouco mais nova lembra bastante da vez em que o apresentador recebeu o elenco de Rebeldes, novela que passava no SBT, durante uma edição de Programa do Guguem 2011. 


Banheira do Gugu

Não tem jeito: no imaginário brasileiro, Banheira do Gugu é, provavelmente, um dos quadros mais lembrados. Nele, diversas pessoas se atracavam em uma banheira no palco tentando pegar sabonetes.  Desde a musiquinha (“uba, uba, uba, ê”) às escandalosas “escorregadas” que aconteciam, tudo era entretenimento puro.