7 motivos idiotas pelos quais integrantes de bandas processaram uns aos outros: De Oasis a The Offspring

Comentários polêmicos e uso de marca indevido são alguns dos motivos que levam grupos a entraram na justiça

Redação Publicado em 09/03/2020, às 18h57 - Atualizado às 18h58

None
Oasis e The Offspring (Foto 1: AP Images/ Foto 2: Divulgação / Sony)

Vender milhares de discos ou participar de alguma das bandas mais famosas da história podem trazer muito sucesso para músicos de rock. No entanto, alguns deles não se sentem confortáveis com o resto do grupo e processam os colegas.

Seja por comentários polêmicos, uso de marca indevido ou conflitos internos, alguns artistas não perdoam os companheiros de banda. Oasis, The Offspring e, é claro, Fleetwood Mac  são alguns exemplos de ícones que entraram na justiça contra os colegas.

+++ LEIA MAIS: Astros do rock revelam os maiores arrependimentos: De Ozzy Osbourne a Axl Rose

O site Grunge selecionou 7 motivos pelos quais integrantes de bandas processaram uns aos outros. Confira a lista:


The Doors

Em 2003, John Densmore e a família de Jim Morrison processaram Ray Manzarek e Robby Krieger por "usar de forma inapropriada o nome de The Doors" durante a turnê The Doors of 21st Century. A briga começou quando o tecladista e o guitarrista procuraram Densmore para integrar uma nova formação do grupo, um dos maiores dos anos 60.

Sempre a favor da preservação da memória de Morrison, Densmore negou, e pediu para não fazerem menção ao The Doors, como imagens e fotos e mesmo o nome do grupo, fosse usado para a promoção do grupo que estava por se formar.

+++ LEIA MAIS: Baterista do The Doors demorou para perdoar Jim Morrison: "Ele era um kamikaze"


Aerosmith

Em janeiro de 2020, Joey Kramer abriu um processo contra o Aerosmith, banda da qual faz parte como baterista desde a formação em 1970. O baterista acusa os colegas de não permitirem o retorno do músico aos palcos e aos ensaios.

O desentendimento todo começou quando o baterista precisou se afastar por causa de "pequenas lesões", como descrito por ele mesmo, e quando se sentiu pronto para voltar, o Aerosmith o obrigou a fazer testes para provar que "conseguia tocar de forma apropriada".

Kramer também alega, no processo, que o estresse do caso resultou em uma "repercussão significante" na saúde dele.

+++ LEIA MAIS: Há 30 anos, Aerosmith abandonava letras felizes para cantar sobre abuso infantil e vingança [FLASHBACK]


Fleetwood Mac

Em abril de 2018, Buckingham foi demitido após uma suposta briga com Stevie Nicks, que levou o músico a entrar com uma ação contra a banda por uma suposta quebra de dever fiduciário e de contrato oral. O grupo contestou as acusações, mas o processo foi resolvido posteriormente.

+++LEIA MAIS: Traições e US$ 1 milhão em drogas: os 50 anos do Fleetwood Mac


The Offspring

Greg Kriesel, baixista do Offspring, abriu um processo contra o resto da banda em 2019 alegando violação de direitos autorais e quebra de acordo de parceria. O músico moveu processos nominais contra Dexter Holland, o frontman da banda, e Kevin Wasserman - mais conhecido por Noodles -, o guitarrista. 

De acordo com documentos oficiais divulgados pelo veículo, Kriesel afirmou que Holland e Noodles “desenvolveram um esquema e fizeram uma conspiração um com o outro [para] aproveitarem-se dos negócios, oportunidades de negócios e ativos”.

+++ LEIA MAIS: The Offspring confirma três shows no Brasil; veja as datas e preço dos ingressos


Black Sabbath

Ozzy Osbourne abriu um processo contra o ex-companheiro do Black Sabbath, o guitarrista Tony Iommi, em 2009. Osbourne alega que Iommi teria se apropriado, sozinho, de todos os direitos sobre a marca registrada "Black Sabbath".

+++LEIA MAIS: Ozzy Osbourne conta quais músicos ligaram para ele quando estava mal: 'Você descobre quem se importa'


Pink Floyd

Roger Waters processou os ex-colegas de Pink Floyd nos anos 80 por causa do nome da banda. Waters, que chegou a chamar o grupo de “desperdício de força criativa”, enfrentou o guitarrista David Gilmour e o baterista Nick Mason na corte em 1986 para prevenir que eles formassem uma nova banda e gravassem com o nome de Pink Floyd.

+++ LEIA MAIS: 40 anos de The Wall: 14 motivos para amar o disco do Pink Floyd


Oasis

Em 2011, Liam Gallagher processou o irmão e ex-companheiro de banda no Oasis, Noel, por causa de comentários afrontosos feitos após o término tenso do grupo em 2009.

"O Noel também afirmou, falsamente, que o fim do Oasis foi consequência de uma grande briga, na qual, ele alegou, eu havia exigido divulgar minha marca de roupas Pretty Green na programação da turnê do Oasis", Liam Gallagher disse em declaração. "A verdade é que nunca aconteceu essa discussão ou briga entre nós. Há muitos motivos para o Oasis ter se separado. Mas isso não teve nada a ver com minha marca de roupas."

+++ LEIA MAIS: O dia em que Liam Gallagher ameaçou 'quebrar' um fã na plateia e o Oasis foi vaiado na Suíça


+++ SESSION ROLLING STONE BRASIL: DELACRUZ - ANESTESIA