As 7 piores atitudes de Jesse Pinkman em Breaking Bad

A venda de drogas na reabilitação e o envolvimento em mortes estão entre as piores escolhas de vida do personagem

Redação Publicado em 24/03/2020, às 11h43

None
Aaron Paul como Jesse Pinkman em Breaking Bad (Foto: Reprodução)

Ao lado de Walter White, Jesse Pinkman se tornou um dos personagens mais populares do mundo das séries. O traficante é essencial para a narrativa de Breaking Bad, responsável por inúmeros momentos de alívio cômico.

Apesar de ser querido pelo público, o protagonista muitas vezes apresentou um péssimo comportamento diante dos problemas que surgiram ao longo da série. A venda de drogas em um centro de reabilitação e o envolvimento com mortes estão entre as piores escolhas de vida do personagem.

O site Screen Rant fez um ranking dos momentos mais inconsequentes de Jesse e nós separamos as 7 piores atitudes do personagem ao longo da série. Confira:

Uma vida inteira no crime

Jesse passou praticamente a vida inteira no crime. Antes mesmo de se juntar com Walter White, o personagem já produzia e vendia metanfetamina. Por causa dessa escolha de vida, o traficante foi responsável por um bom número de tragédias ao longo da série.

++++ LEIA MAIS: Personagens de Hollywood (quase) melhores que os protagonistas: De Jesse Pinkman a Robin


Venda de drogas na reabilitação

Apesar de Jesse não ter colocado o plano em prática, o personagem mostrou que era capaz de fazer qualquer coisa para ganhar algum tipo de vantagem, até mesmo vender drogas para pessoas em um centro de reabilitação - enquanto ele mesmo tentava se recuperar do vício.

+++ LEIA MAIS:  Depois de El Camino, Aaron Paul quer interpretar Jesse Pinkman em Better Call Saul


 A morte de Hank

Segundo o site Screen Rant, Jesse é parcialmente responsável pela morte de Henry R. Schrader, o marido da irmã de Skyler White, mais conhecido como Hank. A separação dos dois parceiros e o envolvimento de White com um grupo supremacista foram foi fatores influenciadores para a morte de Hank.

+++ LEIA MAIS: Breaking Bad - El Camino: 6 coisas que você precisa saber para assistir ao filme [LISTA]


A morte de Jane

Jesse é o grande responsável por levar Jane Margolis de volta ao mundo das drogas - mesmo sabendo dos problemas de vícios que ela já tinha enfrentado. Se não fosse por essa atitude, Jane não teria morrido de overdose.

+++ LEIA MAIS:  Breaking Bad: Aaron Paul "não conseguia falar" depois de ler roteiro do filme


Dissolver um corpo na banheira

Na primeira temporada, Jesse protagoniza uma das cenas mais violentas e cômicas da produção. O personagem precisa se livrar do corpo de uma vítima de White e decide dissolvê-lo com ácido em uma banheira. Porém, ele acaba dissolvendo o chão do banheiro e destruindo parte da estrutura da casa, que faz o teto do primeiro andar cair.

+++ LEIA MAIS:  Aaron Paul, de Breaking Bad, quis interpretar Kurt Cobain em cinebiografia do Nirvana


A relação com os pais

A relação de Jesse com a família  não era a melhor de todas, resultado de atitudes tanto dos pais quanto do filho. O personagem decide se afastar dos familiares de uma vez por todas após chantageá-los para venderem a antiga casa deles e fazê-los acreditarem que ele iria se entregar.

+++ LEIA MAIS: Better Call Saul, spin-off de Breaking Bad, chegará ao fim na 6ª temporada


A morte de Gale

De acordo com o Screen Rant, a pior atitude de Jesse foi matar Gale Boetticher. O personagem atira no rosto do químico sob o comando de White, que vê o império dele ameaçado por Gustavo Fring.

+++ LEIA MAIS:  Breaking Bad, Friends e Game of Thrones: 7 personagens de séries que o público ama - mas não deveria [LISTA]


+++ CORONAVÍRUS: DEVEMOS REALMENTE CANCELAR SHOWS E EVENTOS?