70 anos de Ivan Lins: relembre algumas canções clássicas do compositor

Redação Publicado em 16/06/2015, às 18h00 - Atualizado às 19h03

GALERIA - Ivan Lins 70 anos
Redação

O dia 16 de junho é dia de comemorar o aniversário de um dos maiores compositores da história da música popular brasileira, Ivan Lins. Em 2015, o também cantor e pianista completa 70 anos, mais de 45 deles dedicados ao som, com o qual chegou a dividir atenção com os estudos de química, durante a década de 1960, na UFRJ. Ouça a seguir dez grandes obras de Ivan Lins.


"Madalena"

Em 1969, já no segundo ano na carreira de músico, o químico carioca Ivan Lins explodiu com aquele que é, provavelmente, até hoje o seu maior sucesso: “Madalena”, parceria com Ronaldo Monteiro de Souza, consagrada na voz de Elis Regina. Depois de ouvir a “Pimentinha”, até Ella Fitzgerald se arriscou nos versos da letra. Em português.


"O Amor É o Meu País"

"O Amor É o Meu País", outra parceria do cantor e pianista com Ronaldo Monteiro de Souza, ficou em segundo lugar no V Festival Internacional da Canção, em 1970. A letra acabou sendo mal interpretada e recebeu críticas de alas mais radicais da oposição ao regime militar então vigente no país.


"Quarto Escuro"

Quem sou eu, terceiro álbum de Ivan Lins, é enriquecida por uma composição do músico com outro então emergente artista brasileiro, o cearense Fágner, em “Quarto Escuro”.


“Cartomante”

“Cartomante” está entre as poucas canções do artista que se equiparam a “Madalena” em popularidade. E assim como esta, também ganhou fama na voz de Elis. Uma das muitas faixas escritas com Vitor Martins.


"Dinorah, Dinorah"

Também feita ao lado de Martins, "Dinorah, Dinorah" foi gravada por Elis, por George Benson e virou nome de uma editora, a Dinorah Music, pela qual o brasileiro emprestou músicas para as vozes de Sarah Vaughan, Ella Fitzgerald, Carmen MacRae e Barbra Streisand, além de Quincy Jones.


"Somos Todos Iguais Nesta Noite"

Ivan Lins cantou "Somos Todos Iguais Nesta Noite", do auto-intitulado LP, de 1977, também com Djavan. Parceria com Vitor Martins.


“Desesperar, Jamais”

O álbum A Noite, de 1980, acumulou inúmeros sucessos, como “Desesperar, Jamais”, recado de esperança em tempos da abertura democrática no Brasil.


"Começar de Novo"

Outro hit de A Noite é "Começar de Novo", bastante conhecida pela interpretação de Simone. As duas (claro) foram compostas na prolífica parceria com Vitor Martins, parceria que rendeu até um disco em homenagem, Juntos, comemorando dez anos da dupla, em 1984.


“Jobiniando”

Ivan Lins lançou em 2001 um CD em homenagem a Tom Jobim, Jobiniando, que dá nome a uma das faixas do álbum, feita ao lado de Martinho da Vila.


"Renata Maria"

Somente em 2005 ele assinaria a primeira canção feita com outro gênio da música brasileira e carioca, Chico Buarque, "Renata Maria", sob medida para a cantora Leila Pinheiro.