8 artistas esnobados pelo Grammy nos últimos 4 anos

De The Weeknd a Cardi B, veja uma lista com as maiores injustiças da Academia de Gravação dos Estados Unidos

Redação Publicado em 25/11/2020, às 13h41

None
The Weeknd (Foto: Instagram / Reprodução)

Enquanto nomes como Beyoncé, Taylor Swift e Dua Lipa lideraram as indicações ao Grammy Awards 2021 na última terça, 24, alguns artistas foram deixados de lado e aproveitaram para protestar contra as ‘injustiças’ da indústria do entretenimento.

The Weeknd, por exemplo, não foi indicado para nenhuma categoria, apesar de ter apresentado um grande desempenho ao longo do ano - sendo, inclusive, convidado para se apresentar no intervalo do Super Bowl.

Após uma série de críticas, o presidente interino do Grammy, Harvey Mason Jr, enviou uma nota à revista Variety, na qual ele defende: “As pessoas que estão lá são profissionais da música, no topo de sua arte de composição e produção.”

+++LEIA MAIS: Grammy 2021: Veja os indicados às principais categorias

“Eles ouviram criticamente todas as músicas que passaram por suas mesas - ou mesas virtuais - então acho que não houve nenhuma falha no processo (...) As pessoas naquela sala se preocupam. Não existe uma ordem lá, não existe ‘vamos desprezar essa pessoa ou aquela pessoa’. Trata-se de ‘vamos tentar encontrar a excelência”, continuou.

De qualquer forma, muitos artistas pop - inclusive a Beyoncé - já se sentiram excluídos da cerimônia de premiação, mesmo tendo apresentado um bom resultado comercial.

Confira, abaixo, uma lista com 8 injustiças cometidas pela equipe do Grammy nos últimos 4 anos.

The Weeknd

The Weeknd era o artista mais cotado para o Grammy Awards 2021, mas não recebeu NENHUMA nomeação. Ao longo de sua carreira, o músico de 30 anos recebeu foi indicado ao Grammy 10 vezes e venceu três delas - sempre nas categorias de R&B ou música urbana. 

+++LEIA MAIS: 5 músicas incríveis de After Hours, disco do The Weeknd esnobado pelo Grammy 2021

Agora, em entrevista à Rolling Stone EUA, ele afirmou que, na verdade, faz música pop, acrescentando que só é enquadrado como R&B pela cor da pele.


BTS

No último ano, ao anunciar a lista de indicados para a 62ª cerimônia do Grammy, a Academia de Gravação dos Estados Unidos também foi alvo de críticas, especialmente por esnobar um dos maiores grupos pop do mundo: o BTS.

Todo os recordes quebrados pela boyband sul-coreana de k-pop parecem ter sido ignorados pela equipe do Grammy 2020, já que o BTS não concorreu em nenhuma categoria.

Na época, o álbum Map of the Soul: Persona chegou ao topo da Billboard 200, além de ter vendido mais de três MILHÕES de cópias ao redor do mundo.


Ariana Grande

Ariana Grande chegou ao Grammy 2020 com um total de cinco indicações: Álbum do Ano (por thank u, next), Gravação do Ano (por "7 Rings"), Melhor Performance Solo de Pop (por "7 Rings"), Melhor Álbum de Pop Vocal (por thank u, next) e Melhor Dupla de Pop/Performance de Grupo (por "Boyfriend", que conta com a participação de Social House).

No entanto, a cantora de 27 anos levou para casa um total surpreendente de ZERO gramofones dourados. Dá pra acreditar?!


H.E.R.

Assim como Ariana Grande, H.E.R. não venceu em nenhuma categoria.

A cantora, que tocou no Rock in Rio 2019, concorreu a Álbum do Ano (por I Used to Know Her), Gravação do Ano (por "Hard Place"), Música do Ano (por "Hard Place"), Melhor Música R&B do Ano (por "Could've Been") e Melhor Performance de R&B (por "Could've Been").


Beyoncé

Beyoncé nem sequer compareceu ao Grammy 2020 e, no fim das contas, perdeu apenas uma das quatro chances que ela teve de subir ao palco para receber o prêmio.

Queen B concorreu nas categorias Melhor Álbum de Pop Vocal (por The Lion King: The Gift), Melhor Música Escrita Para Mídia Visual (por "Spirit"), Melhor Performance Solo de Pop (por "Spirit") e a única que venceu: Melhor Filme Musical (por Homecoming).


Beyoncé e Jay-Z

Já no Grammy 2019, Beyoncé e Jay Z, que haviam acabado de lançar o disco conjunto Everything Is Love, receberam três indicações, mas foram esnobados nas categorias Álbum do Ano e Gravação do Ano.

E o que é pior: no ano anterior, Jay-Z não ganhou nenhum troféu pelo aclamado álbum solo 4:44.


Lorde

No Grammy 2018, a neozelandesa Lorde foi indicada para a principal categoria da noite: Álbum do Ano. 

Curiosamente, o álbum com o qual ela disputava, Melodrama, foi considerado o melhor lançemento de 2017 por várias revistas e críticas especializadas, o que dava uma vantagem a Lorde... Teoricamente. No final das contas, ela saiu da cerimônia com as mãos vazias.


Cardi B

Por último, Cardi B também era uma das grandes apostas femininas para o Grammy 2018. Além de bater alguns recordes, a rapper chegou ao topo das paradas com "Bodak Yellow", que concorria aos prêmios de Melhor Performance de Rap e Melhor Canção de Rap.

+++LEIA MAIS: Cardi B explica por que não inscreveu ‘WAP’ no Grammy: "Não podem levar embora o meu sucesso"

Ela acabou perdendo as duas categorias para Kendrick Lamar.


Bônus: Nicki Minaj

Na última terça, 24, Nicki Minaj aproveitou o momento de críticas à Academia para fazer um grande desabafo. No Twitter, a rapper de 37 anos relembrou o Grammy 2012, alegando que foi boicotada e que “deram o prêmio para um homem branco.”

“Nunca se esqueçam de que o Grammy não me deu o prêmio de ‘Melhor Artista Novato’ quando eu tinha 7 músicas na Billboard ao mesmo tempo.”

Veja o post abaixo:


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes!


+++ FROID: 'QUERO CHEGAR A UM NÍVEL POPULAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL