8 fatos que você não sabia sobre Batman 3, o filme cancelado de Tim Burton [LISTA]

O diretor sombrio fez dois filmes, mas nunca conseguiu concluir sua trilogia do Homem-Morcego

Redação Publicado em 28/02/2020, às 15h40

None
Michael Keaton como Batman de Tim Burton (Foto: Reprodução / Warner Bros)

Super-heróis correspondem, hoje, à maior sinônimo de cultura pop. Na última década, a Marvel investiu bilhões para criar um universo cinematográfico, o MCU, e reinventar o cinema e o acesso a personagens. Há, agora, nos quadrinhos, uma vibe “cult” inexistente no último século.

Porém, o estúdio não foi responsável por essa ressignificação. Começou bem antes, em 1989, quando o excêntrico Tim Burton - que no ano anterior ganhara destaque com Os Fantasmas se Divertem- resolveu fazer uma revisão em Batman, da DC Comics.

+++ LEIA MAIS: Como seria o Batman 3 de Tim Burton e por que o filme deu errado? 

Burton pegou um universo até então infantil e fez uma reinvenção noir e adulta, quase preocupante (embora a DC evoluiria esse aspecto até chegar, em 2019, em Coringa deTodd Phillips). Era uma boa adaptação dos quadrinhos do Batman, pois sempre tiveram algo de perturbador.

Criou dois títulos: Batman (1989) e Batman: O Retorno (1992). Sempre quis completar trilogia, mas a Warner não permitiu: produziu Batman Eternamente, em 1995, longa dirigido por Joel Schumacher, mas tinha uma concepção completamente diferente para essa conclusão. Mesmo assim, havia ideias, e o Screen Rant separou alguns fatos que você não sabia sobre o terceiro filme:

+++ LEIA MAIS: Filme Coringa de Joaquin Phoenix tem easter egg escondido da versão de Jack Nicholson de 1989; veja

Batman Continua

+++ LEIA MAIS: Fãs do Batman querem que Willem Dafoe seja o Coringa da versão de Robert Pattinson; veja reações

O terceiro filme de Tim Burton tinha até título: Batman Continues, ou Batman Continua, em tradução livre. Faz sentido com os nomes anteriores de Burton, mas não combina, exatamente, com a pompa das produções seguintes do personagem, como O Cavaleiro das Trevas ou Batman Begins.

Batman sem retorno

Os filmes de super-heróis do século XX eram animados, coloridos, glamurosos; não sombrios ou pesados. A não ser, claro, as produções de Burton. O diretor entendia a mensagem dos quadrinhos e as transmitiu para as telonas.

+++ LEIA MAIS: Qual astro da Marvel convenceu Robert De Niro a participar de Coringa?

O público, porém, não gostou muito. Acharam Batman: O Retorno escuro e problemático demais, e reclamaram. A Warner não achou que aquele era um caminho a ser seguido, e cancelou a continuação pois Burton não mudaria de ideia- e não queriam arriscar. Tentaram fazer o diretor mudar de tática, mas ele negou e entregou Batman para Joel Schumacher. 

Michael Keaton não gostou

Tim Burton escolheu Michael Keaton para interpretar o Homem-Morcego na trilogia. Trabalharam juntos em Os Fantasma se Divertem (o ator foi Beetlejuice) no ano anterior, e funcionavam bem num mundo fantástico/sombrio.

+++ LEIA MAIS: 13 uniformes memoráveis do Batman ao longo dos anos: mamilos ridículos, fortalezas ambulantes e mais [LISTA]

Por isso, Keaton ficou desgostoso ao ler o roteiro de Batman Eternamente, o filme que Tim Burton não dirigiria. Achou a história boba, e nem os apelos (e o altíssimo cachê) da Warner o convenceram a ser Batman uma terceira vez. Val Kilmer vestiu a capa na conclusão.


Mulher-Gato de volta

+++ LEIA MAIS: Improviso de Heath Ledger em cena de Batman: O Cavaleiro das Trevas é mito; entenda

Batman: O Retorno apresentou, além de Keaton como Batman, Danny DeVito como Pinguim e Michelle Pfeiffer como Selena Kyle, a Mulher-Gato. A atriz consagrou a personagem com seu jeitos sexy e quadrado. Conquistou até o Homem-Morcego, e os dois tiveram um caso. 

A conclusão de Tim Burton traria Mulher-Gato. Não há indícios do roteiro e nem da participação da personagem, mas, provavelmente, estaria dentro do aspecto romântico.

+++ LEIA MAIS: Batman de Christopher Nolan teve easter eggs de Batman 66 - e você nem percebeu

Mais ainda, havia projetos para Tim Burton dirigir um spin-off somente de Selina. A ideia morreu quando ele saiu da Warner. 


Robin Williams participaria

Jim Carrey começava a consagrar a carreira em 1989. No ano anterior a Batman Eternamente, estrelou Ace Ventura e O Máskara, suas grandes estreias. Portanto, foi uma escolha certeira para ser Charada em um blockbuster não tão sombrio. O personagem é um dos mais memoráveis do caminho do ator nos cinemas. Mas quase não aconteceu.

+++ LEIA MAIS: 6 vilões que estarão em The Batman com Robert Pattinson - e 4 que gostaríamos de ver no lugar (nada de Coringa) [LISTA]

Tim Burton teria Charada em seu Batman, mas Robin Williams era o predileto para o papel, além de um dos queridinhos do diretor. Anteriormente, havia chamado o astro de Jumanji para ser Coringa, mas ele não respondeu, e Jack Nicholson atuou. Sobre Charada: depois de alguns meses de silêncio e a saída de Burton, a Warner desistiu de Williams.


Marlon Wayans e um salário fantasma

+++ LEIA MAIS: The Batman: Fotos do set revelam uniforme completo do herói de Robert Pattinson

Uma das características do Batmande Tim Burton é a escolha certeira do elenco. Mas uma pessoa fugia bastante dos quadrinhos: o comediante Marlon Wayans como Robin. O ator descreve o papel como “o ajudante negro de Batman.” Como o filme nunca foi para frente, nunca interpretou o personagem. Mesmo assim, ele ainda recebe cheques de ganhos!


Nada de brinquedos

Uma parte importante para o sucesso de filmes era a venda de brinque das. Desde Star Wars detonar nas lojas em 1977, o sonho de todo estúdio era ser o grande hit do Natal. E Tim Burton não conseguiu… Porque é bem difícil vender roupas sexy de couro da Mulher-Gato ou bonecos horrorosos e malvados de Pinguim para crianças.

+++ LEIA MAIS: Por que Batman não existe em Watchmen se os dois são da DC? Zack Snyder explica

Sem venda de brinquedos, sem lucro. Sem lucro, sem filme: uma fórmula simples o suficiente para cancelar Batman Continuae os planos de Tim Burton.

+++ TITÃS CELEBRA O ACÚSTICO, MAS SE MANTÉM ELÉTRICO - E É ATRAÇÃO DA MUSIC & RUN