Pulse

8 mais aterrorizantes adaptações do Stephen King para cinema e TV [LISTA]

O autor de 'IT - A Coisa' completa 72 anos neste sábado, 21, e coleciona diversas adaptações de suas obras para as telonas

Camilla Millan Publicado em 21/09/2019, às 14h00

None
Bill Skarsgard como Pennywise em It: A Coisa (Foto: Reprodução/Youtube)

Stephen King é um dos maiores autores de drama, suspense e terror do seu tempo. Com cerca de 59 livros publicados e 200 contos, o escritor já vendeu 400 milhões de cópias, e a biblioteca autoral de King inclui sucessos como It, Carrie, a Estranha e O Iluminado.

Além disso, King tem uma história intrigante: veio de uma família com muitas dificuldades financeiras, viu um amigo ser morto no trilho do trem por um comboio e era fanático por HQs de Terror - pode-se perceber a origem de tanta criatividade.

+++LEIA MAIS: Novo thriller da Netflix baseado na obra de Stephen King ganha trailer oficial; assista

O acidente com o amigo, no entanto, não foi o pior acontecimento na vida do escritor. Em 1999, Stephen King foi atropelado por um motorista distraído, e, além de sofrer traumatismo craniano, perfurações no pulmão e diversas fraturas na perna, teve que fazer três cirurgias. Apesar disso, ele pode recuperar-se, e voltou a escrever.

Suas obras ficaram tão famosas que várias acabaram sendo adaptadas para os mais diversos formatos, incluindo minisséries, filmes, e até quadrinhos. E a última adaptação do autor para as telonas, It - Capítulo 2, estreou há poucas semanas e já bateu recordes de bilheteria tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil.

+++LEIA MAIS: Astro de It: A Coisa 2 tem ideias para terceiro filme: "Pennywise pode dar a última risada"

Para comemorar o aniversário do autor, neste 21 de setembro, nós separamos 8 obras, aterrorizantes de King que foram adaptadas para cinema e TV. Confira!

It - Capítulo 1 e It - Capítulo 2

It talvez seja a adaptação mais conhecida do autor. E o primeiro filme foi inspirado no livro de King escrito há bons anos, em 1986.

Lançado em 2017, It - A Coisa foi sucesso de bilheterias, e a história já é conhecida: começa com um assassinato de uma criança no bueiro, durante uma tempestade. Algum tempo depois, o irmão do garoto morto se reúne com os seus amigos do "Grupo dos Perdedores" para buscar o assassino, e eles descobrem que não se trata de alguém normal, e sim o palhaço sobrenatural Pennywise.

O filme fez tanto sucesso que bateu recorde ao ser o longa-metragem de terror mais visto de todos os tempos. E ele é tão bom que, para superá-lo, apenas uma sequência, e foi exatamente o que aconteceu.

+++LEIA MAIS: It: A Coisa 2: 11 referências e easter eggs que você pode ter deixado passar

It - Capítulo 2 superou a bilheteria do primeiro filme da franquia, e, apesar de algumas críticas negativas, o longa aumenta, cada dia que passa, o número de espectadores.

A história é adaptada da segunda parte do livro It, de King, e conta a história dos amigos do Grupo dos Perdedores, 27 anos depois. No longa, o palhaço Pennywise volta a assustar a cidade, e o grupo precisa se juntar novamente para enfrentar a entidade maligna.


O Iluminado

É uma das adaptações menos apreciadas pelo próprio Stephen King. No entanto, a história  um sucesso estrondoso, principalmente devido à direção especial de Stanley Kubrick.

+++LEIA MAIS: Sequência de O Iluminado, filme Doutor Sono tem trailer divulgado; assista

Atualmente, O Iluminado é considerado um dos maiores filmes de terror de todos os tempos, mas na época não foi bem assim. Em 1980, o longa foi lançado como próprio do mercado de massa, apenas em duas cidades dos EUA, e a crítica não foi nada boa.

O orçamento das bilheterias foi um fracasso, cerca de dez vezes menos do arrecadado pelo filme O Exorcista. Mais do que críticas negativas, o longa foi desprezado na época, e, inclusive, caçoado. Recebeu prêmios cinematográficos humorísticos, como o de pior direção e pior atriz, para Shelley Duvall.

No entanto, com o tempo, a direção, assim como atuação e roteiros foram valorizados, além da crescente de suspense e drama estabelecido no longa. Todos esses aspectos, juntos, formaram uma obra extremamente intrigante e surpreendente.

O livro, assim como o filme, conta a história sobre um escritor alcoólatra em recuperação, chamado Jack Torrance, que aceita um emprego como zelador em um hotel isolado chamado Overlook, e se muda com a família.

A narrativa começa a ficar bizarra quando o filho dele, que tem dons sobrenaturais, começa a conversar com os fantasmas do local. A família não consegue ir embora devido a uma tempestade, e Jack vai se influenciado pela presença sobrenatural, e tenta matar a esposa e o filho.

O filme tem alguns aspectos realmente perturbadores, com cenas angustiantes e claustrofóbicas que incluem MUITO sangue e fantasmas. No entanto, o drama e o suspense chegam ao auge quando Jack está, lentamente, alcançando a insanidade, rumo ao assassinato de sua própria esposa.


Carrie, a Estranha

Falar sobre Stephen King e não citar Carrie, a Estranha é impossível. O filme, de 2013, é uma adaptação feita a partir do livro Carrie, lançado em 1974.

A obra conta a história de uma menina desajeitada e tímida, frequentemente caçoada pelos seus colegas de sala e maltratada pela mãe. Além disso, a garota possui algumas habilidades sobrenaturais, fazendo objetos voarem, velas apagarem e coisas do tipo.

+++LEIA MAIS: Mestre do terror, Stephen King acha que Donald Trump é mais assustador do que seus livros

No entanto, todos os maus tratos têm volta, e no baile de formatura, após uma brincadeira de mau gosto, Carrie fará com que todos sintam na pele sua vingança aterrorizante.

Apesar das críticas, a maioria das vezes desfavoráveis à adaptação, o filme evidencia o caráter melancólico e de terror do próprio livro, e conseguiu se tornar um ícone do terror para uma geração mais jovem de espectadores.


Louca Obsessão

O filme Louca Obsessão (Misery) é uma das grandes preciosidades das adaptações de Stephen King. Lançado em 1990, o longa rendeu diversos prêmios de melhor atriz à Kathy Bates, que interpreta Annie Wilkes.

A história fala sobre Annie, uma ex-enfermeira e grande fã de Paul Sheldon, escritor que sofre um acidente em uma região isolada. Ao saber que ele havia matado o seu personagem favorito na obra, Annie começa a torturar Sheldon. Além disso, o escritor descobre um passado assustador da ex-enfermeira, e começa a tentar fugir.

A ex-enfermeira já é louca, diferentemente dos outros personagens das obras de Stephen King, que vão perdendo a sanidade. Apesar disso, o longa não deixa de ser extremamente surpreendente e aterrorizante.

Por meio das obsessões e tortura, retratados no filme, é possível refletir, aos poucos, sobre e realidade emocional na qual a personagem vive. Além disso, o confinamento sofrido pelo escritor tem consequências: a psicose. O elemento, apesar de comum nas obras de King, é construído em uma crescente tão bem elaborada que o sucesso da adaptação é, obviamente, justificável.


Jogo Perigoso

Uma das mais recentes adaptações de Stephen King, Jogo Perigoso(Gerald's Game), estreou na Netflix em 2017, baseado no livro de 1992.

+++LEIA MAIS:  Ator de Jogo Perigoso entra para o elenco da sequência de O Iluminado

Na obra, Jessie Burlingame é casada com Gerald, um advogado extremamente agressivo. Os dois costumam fazer vários jogos sexuais, principalmente sadomasoquistas. Eles vão a uma casa afastada, propriedade de Gerald para se divertir, e Jessie tem as suas mãos algemadas à cama. No entanto, o advogado acaba tendo um infarto, e morrendo, deixando a personagem sozinha e incapaz de se mover.

A solidão, assim como a sede, levam Jessie ao delírio - aspecto mais do que comum nas obras de King. No entanto, a forma como a trama é construída, principalmente por meio das alucinações da esposa é extremamente angustiante e aterrorizante.

A obra inclui aspectos da necrofilia, assim como alucinações e visões. Além disso, os traumas vividos no passado por Jessie aumentam a tensão do filme, e ocupam um papel ativo no desenvolvimento da história.


1922

Lançado também no ano de 2017, na Netflix, a obra é uma das mais sufocantes e angustiantes de Stephen King.

1922 é sobre um fazendeiro chamado Wilfred James, que quer matar a sua esposa para poder ficar com a fazenda, já que ela queria vendê-la. No entanto, ele não mata sozinho: faz com a ajuda do filho.

Ao longo da obra, todos os motivos pelo qual o fazendeiro resolveu matar a mulher vão se esvaindo, perdendo o sentindo. E não são só eles. O próprio fazendeiro começa a ser atormentado pela visão de sua mulher morta, e por ratos: o símbolo da imundice de seu próprio ato.

De uma personalidade fria a uma mente perturbada, o longa fala sobre culpa, em uma crescente assustadora, praticamente uma maldição.


Colheita Maldita

A adaptação de Colheita Maldita(Children of the Corn) foi lançada em 1984, baseado na obra de Stephen King datada de 1978.

O longa conta a história de uma entidade demoníaca, que alicia crianças a assassinarem os adultos, de maneira ritualística, com o objetivo de garantir uma colheita de milho adequada. Tudo isso ocorre devido a um ano em que a cidade tem uma colheita péssima, e todas as crianças são levadas a um milharal para serem ensinadas sobre as profecias do demônio.

A história começa a se desenrolar quando Burt e sua namorada Vicky passam pela cidade, caminho do novo trabalho de Burt. No entanto, eles acabam tendo que batalhar com as crianças, e também com o demônio.

A história pode parecer meio confusa, mas a adaptação ao cinema trouxe, realmente a essência do livro. E também não poderia ter sido diferente, já que Stephen King fez o esboço original do roteiro do longa.

+++LEIA MAIS: Produtor de It: A Coisa vai adaptar novo livro de Stephen King

Apesar do terror, certamente garantido pelo filme, a recepção não foi tão boa. Alguns grandes críticos da época o consideraram extremamente desagradável. Mesmo assim, o longa foi um sucesso de bilheteria, e proporcionou uma continuação talvez exagerada: com 8 sequências para a franquia.