As 9 melhores séries com representação LGBTQIA+ da última década

Conheça produções que pautam sexualidade e identidade de gênero em tramas incrivelmente interessantes

Redação Publicado em 06/09/2020, às 13h00

None
Pose e Orange Is The New Black (Fotos: Reprodução)

Uma questão importantíssima que foi trazida cada vez mais em séries da última década é a representatividade LGBTQIA+ - com personagens que o público rapidamente se identifica. Além disso, as produções também pautam sexualidade e identidade de gênero com naturalidade - e assim, se desprendem de tabus sociais -, mesmo em arcos narrativos mais complexos. 

+++LEIA MAIS: Visibilidade Lésbica: 6 títulos com narrativas sobre mulheres lésbicas [LISTA]

Ao trazer estes personagens, acompanhados de tramas incrivelmente interessantes e, em geral, sem reforçar estereótipos, as séries desenvolvem muitas narrativas importantes. Ao pensar nisso, o Screenrant listou as nove melhores produções com representatividade LGBTQIA+ da última década. 

Orange Is The New Black

Orange is The New Black definitivamente mudou as séries de streaming e as representações LGBTQIA+ nelas. Além de apresentar muitos personagens LGBTQIA+, a produção foi uma das primeiras a trazer uma personagem trans, interpretada por uma mulher trans, Laverne Cox. Embora tenha apresentado algumas questões de uma maneira complicada, a série foi extremamente influente e importante para o audiovisual.

+++LEIA MAIS: Os 16 melhores títulos LGBTQ+ para assistir no Amazon Prime Video [LISTA]


Steven Universe

Esta série animada feita para crianças apresenta personagens LGBTQIA+ de uma maneira incrível - com beijo entre duas mulheres e pedido de casamento. Embora existam outros programas infantis de animação que tiveram representação, Steven Universe foi o mais inclusivo e influente.

+++ LEIA MAIS: Semana do orgulho LGBTQIA+ na Amazon: 17 ebooks para você baixar


Broad City 

Broad Cityé uma produção que explora a amizade entre duas mulheres que vivem em Nova York - embora possa soar clichê, a série é super original e curiosamente é inspirada na vida das criadoras, Abbi Jacobson e Ilana Glazer, que também a protagonizam. O programa apresenta uma protagonista assumidamente bissexual.

+++ LEIA MAIS: 7 filmes pouco conhecidos com temática LGBTQ+ para assistir no Amazon Prime Video


The Fosters 

The Fosters é uma série sobre uma família - um casal de mães e os filhos. O seriado aborda muitos temas e questões sociais como luta antirracista, representatividade trans, e mais. Ainda, explora os problemas e desafios que crianças adotivas enfrentam dentro do sistema.

+++ LEIA MAIS: 12 casais LGBTQ+ icônicos de filmes e séries: De Modern Family a Black Mirror


Sense8

Sense8apresenta a história de oito desconhecidos de diferentes partes do mundo que passam a compartilhar sentimentos e habilidades - neste caso, chamadas de Sensate - na busca de resolver questões pessoais e inclusive, evitar que sejam exterminados. A série reflete sobre diversidade, preconceito, não-monogamia e pluralidade de amor e conexão. 

+++ LEIA MAIS: Mês do Orgulho LGBTQIA+: 7 filmes essenciais para você assistir


Life

Lifemerecia muito mais reconhecimento do que tem. A série acompanha duas irmãs em Los Angeles, e uma delas é LGBTQIA+. De acordo com o Screenrant, o seriado lida com muitas questões complexas e é um retrato interseccional de classe, raça, gênero e sexualidade. 

+++ LEIA MAIS: Sex Education e mais: 6 séries teen e adolescentes com representatividade LGBTQ+ [LISTA]


One Day At a Time

One Day at a Time segue uma família na qual uma das filhas é lésbica, além disso, o programa também conta com um personagem não-binário. Esta série assume uma configuração de sitcom. Ainda, se destaca pela dinâmica familiar maravilhosa, e pelas histórias LGBTQIA+, que são importantes e influentes na narrativa. 

+++LEIA MAIS: 4 filmes LGBTQ+ para assistir enquanto Me Chame Pelo Seu Nome 2 não estreia


Schitt's Creek

Schitt's Creek é uma série incrível - é hilária, comovente e única, além da trama LGBTQIA+ entre David e o namorado Patrick ser bastante inovadora. O seriado apresenta um relacionamento homoafetivo de uma maneira natural e simples, mas bonita e profunda, com a qual muitas pessoas se identificam. 

+++LEIA MAIS: A extraordinária ascensão de Schitt’s Creek: a comédia rejeitada por HBO e Showtime que se tornou queridinha da crítica [ESPECIAL EMMY]


Pose

Poseé absolutamente maravilhosa e inovadora, e segue a comunidade LGBTQIA+ e a cultura ballroom dos anos 1980 na cidade de Nova York. A série apresenta personagens trans não-brancos e explora a vida deles com arcos narrativos bem desenvolvidos, bonitos, profundos e complexos. 

+++LEIA MAIS: ‘Come on, vogue’: Qual a importância de Madonna para o voguing - e por que a cultura ballroom vai muito além da cantora


+++ DESAFIO! FREJAT ESCOLHE OS MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO