Aaron Carter ameaça bater em acusador de Michael Jackson

"Você tem sorte que tenho muito a perder. Porque eu socaria a sua cara", disse o cantor sobre Wade Robson, um dos entrevistados em Leaving Neverland

Redação Publicado em 12/03/2019, às 14h25

None
Aaron Carter (Foto:Richard Shotwell/Invision/AP)

À luz das recentes denúncias feitas pelo documentário Leaving Neverland, as antigas acusações de abuso de menores por Michael Jackson causaram tumulto entre os fãs, famílias e amigos do cantor. 

Enquanto alguns apoiam as acusações feitas contra o astro, outros o defendem com unhas e dentes. É o caso de Aaron Carter, irmão do Backstreet BoyNickCarter. 

Em um vídeo publicado pelo TMZnesta segunda, 11, Aaron defendeu o rei do pop das acusações feitas no filme. Baseando-se em experiências pessoais, relembrou as tardes que passou com Michael Jackson e afirmou que Wade Robson, uma das supostas vítimas de abuso quando criança, está mentindo. 

"Lembro de me divertir muito com Michael. Eu tinha uns 15 anos. [...] Eu saía com ele. Eu ficava na casa dele, ficava no quarto dele", argumentou. 

Uma conta falsa em nome de Robson alegou que Aaron também foi vítima de abuso de Jackson, e Carter ficou indignado. "Estou muito desapontado [com Wade]. Ele está tentando colocar meu nome no meio disso. E eu não sou assim. E você [Wade] tem sorte que tenho muito a perder. Porque eu socaria a sua cara. E aí talvez eu te perguntasse 'você está falando a verdade?' Mas eu socaria seu rosto primeiro", ameaçou. 

"Eu realmente idolatro o Michael Jackson. O jeito que eu vejo o Wade Robson e o outro cara [James Safechuck, também entrevistado no documentário], é tipo, você é um adulto, e quando o Michael Jackson estava vivo você o apoiava, puxava o saco dele, e estava lá para testemunhar [a inocência] e quando ele morre você decide que é uma boa hora para falar?", disse Carter.

"O que você está fazendo é pisotear o túmulo de um ícone. Por que não fez isso quando ele estava vivo?", questionou por fim.