Abril Pro Rock - Lado B

Em evento alternativo da programação do festival independente, MIM, Boss in Drama e Voyeur se apresentaram para poucas pessoas

Por Stella Rodrigues, de Recife Publicado em 17/04/2011, às 16h01

MIM, em sua performance no APR Club, em Recife, no último sábado, 16

Ver Galeria
(3 imagens)

As duas noites oficiais do Abril Pro Rock acontecem mesmo no grande galpão do Chevrolet Hall. Uma delas já foi realizada na última sexta, 15, (clique aqui para saber como foi) e a outra acontece neste domingo, 17. Porém, com a ideia de ocupar todo o mês de abril com uma programação o mais variada possível, acontecem ao longo do mês pequenos eventos no APR Club, um galpão localizado no centro antigo de Recife que abriga uma casa noturna típica do underground.

Na noite do último sábado, 16, o mini-evento acabou sendo pequeno demais. "Ensanduichada" entre as duas grandes noites do Abril Pro Rock, a ocasião acabou levando pouquíssimo público para os shows de MIM, Voyeur e o DJ set do Boss in Drama. "Acabamos concorrendo com nós mesmos e não deu certo", definiu o organizador do festival, Paul André (clique aqui para ler entrevista com ele). Em alguns momentos, as apresentações chegaram a contar com apenas 15 pessoas assistindo.

Se na noite anterior, dedicada aos sons mais pesados, a ordem era usar preto, o colorido tomou conta do palco na data dedicada ao electro. Os pernambucanos do Voyeur iniciaram os trabalhos, um pouco antes da 1h, e, por cerca de 40 minutos, mostraram aos escassos presentes sua sonoridade que passeia bem entre guitarras de rock e beats de electro.

A casa viu um pouco mais de movimento quando subiu ao palco a argentina Mariana Eva que, quando assume sua porção artista, se transforma na divertida e despretensiosa MIM, ex-Madame MIM. Com performances - no sentido mais amplo da palavra - que buscam sempre o excêntrico, a cantora que parece compartilhar o guarda-roupa com Lady Gaga, o senso de humor da canadense Peaches e a energia de palco de Lovefoxxx, do CSS, não se deixou constranger pela falta de animação na plateia. Tampouco pelo fato de que o áudio deu problema e a música parou duas vezes. Entre muitas coreografias e trocas de roupa, cantou seu primeiro hit, "Helado de Limón", enquanto seus dedicados bailarinos distribuíram sorvetes ao público, e músicas recentes, de seu disco Quero Ver seu Bang Bang, como "Vaccine" e "Hollywood".

Para encerrar, Boss in Drama, que assim como MIM veio de São Paulo, subiu ao palco para um DJ set. Anteriormente, estava programado que ele realizaria um show, mesmo, mas um problema técnico, segundo a assessoria de imprensa, fez com que ele não pudesse fazer a apresentação da forma como ela estava planejada. Passaram pelas pick-ups do performático Boss in Drama, também conhecido como o produtor Péricles Martins, "Fuck You", do Cee Lo Green, "Holiday", da Madonna, "I'll Be Missing You", de Diddy, "Kiss", do Prince, entre outras.