“Achamos que fosse um protesto”, diz David Spade sobre as fãs de Taylor Lautner no set de Gente Grande 2

Ator da Saga Crepúsculo levou aglomerações de fãs às locações da comédia escrita por Adam Sandler

Paulo Terron, de Cancun Publicado em 19/04/2013, às 11h57 - Atualizado em 20/04/2013, às 11h25

Gente Grande 2
Divulgação/Sony

Sem grandes intrigas amorosas com vampiros ou transformações em lobos gigantes, Taylor Lautner parece ter descoberto uma nova vocação no cinema, a comédia. Ele reforça o elenco de Gente Grande 2, ao lado dos veteranos Adam Sandler (também co-roteirista), Chris Rock, Kevin James, David Spade e Salma Hayek. “Fiquei muito intimidado, é claro”, contou o ator durante um evento de divulgação em Cancun, México, na última quinta, 18. “Mas foi por isso que eu quis fazer, estes caras são os melhores no que fazem e foi uma grande experiência de aprendizado”, disse sobre rodar o filme que estreia em 16 de agosto.

Foi uma mudança completa de ambientação, inclusive nas filmagens do longa, que continua a contar história de um grupo de amigos que, já adulto, reconecta-se para tentar reviver as alegrias da juventude. “O set é completamente diferente de qualquer outro em que estive”, conta Lautner. “Não rimos tanto assim no de Crepúsculo, mas aprendemos a ficar um pouco mais bonitos.”

“Além de ser um cara bonito, ele tem uma personalidade incrível”, diz Sandler sobre o novo companheiro, que interpreta um “frat boy” e espécie de rival dos mais velhos. “Ele é educado, todos nós o amamos.” Segundo o comediante, as multidões de garotas que tentavam ver o intérprete do lobisomem Jacob durante a realização do filme foi marcante. “Também ficamos intimidados em trabalhar com ele, porque o barulho que ele atrai... É um som de gritos agudos.”

“Pensamos que fosse um protesto”, conta Spade, não completamente brincando. “A melhor parte é quando você está saindo do set e todo mundo grita, aí veem que é você e ‘aaah’ [em tom de decepção]. ‘Ele vai aparecer logo mais?’ Ele nem vem hoje, sai fora!”

Apesar da diferença de idade entre o novato (que tem 21 anos) e o resto do elenco (todos na segunda metade dos 40), houve pelo menos uma área na qual os mais velhos não tentaram aconselhar Lautner: a amorosa. “Absolutamente não”, decreta um incisivo Sandler, sendo interrompido por James. “É aqui que eu entro”, brinca. “Ele sabia a maior parte, mas... Você ainda está fazendo aquele lance com o dedão?”

“Um cara tão jovem - e que já teve tanto sucesso - poderia ter vários tipos de atitude, simplesmente não sabíamos como ele seria”, diz Sandler. “Ele foi ótimo, chegava no horário todos os dias, sabia todas as falas, era fácil de lidar com ele. Ele também contribuiu muito com o personagem, deixando-o mais físico.” James complementa: “O irritante foi que descobrimos muito rapidamente que ele era bom [em comédia]. Você se acha bom, aí entra um cara que é bonitão e você vê: ‘ele também é engraçado... Uau, ele é muito bom nisso. Nossa, ele é bom demais’.”

O animado desempenho físico de Taylor Lautner também serviu de incentivo para o elenco. “Ele me fez andar em ovos”, explica Salma Hayek. “Quando você está cercada de bons amigos, pode haver uma tendência de ficar meio preguiçosa. Eu me lembro de que, depois de trabalhar um dia todo, havia uma cena de luta. Aí foi: ‘vamos fazer a luta’. E ele: ‘eu faço minhas cenas de ação’. E ele mesmo faz. Vai lá, faz a luta, os [saltos] mortais... E eu precisando me sentar por causa dos saltos altos.”

“O lado ruim é que ele faz isso parecer fácil”, diz Kevin James. “Deixe-me assegurar: você não vai conseguir [fazer um mortal]. Eu tentei sozinho no que quarto e caí em cima dos meus mamilos. É muito difícil.”