Adele: Brasileiros 'invadem' live da cantora para cobrar dinheiro de Martinho da Vila

'Adele, estão falando que você é caloteira e não quer pagar o Martinho da Vila,' escreveu um dos fãs durante live da cantora britânica

Itaici Brunetti Publicado em 11/10/2021, às 10h40

None
Adele (Foto: Jordan Strauss / Invision / AP)

Neste fim de semana, a cantora Adele teve uma surpresa durante a live que realizou em suas redes sociais, pois os fãs brasileiros lotaram o chat de comentários com cobranças da acusação de plágio que a cantora vem sofrendo de Toninho Geraes, compositor da música "Mulheres", conhecida na voz de Martinho da Vila

Nos comentários, os fãs acusaram Adele de plagiar o compositor brasileiro, a cobraram e zombaram da situação. "Adele, você plagiou o Martilho da Vila," afirmou uma internauta. "Adele, canta 'Mulheres' do Martinho da Vila. Ele é um grande fã seu", brincou outro, enquanto mais um escreveu: "Adele, estão falando que você é caloteira e não quer pagar o Martinho da Vila."

Confira: 

Entenda o caso

Toninho Geraes, compositor brasileiro de 59 anos, processou Adele por plágio, segundo informações do POPline. Geraes foi responsável pela letra de "Mulheres," a qual ficou famosa com o icônico cantor Martinho da Vila. Segundo o artista, a canção "Million Years Ago," do disco 25 (2015) possui similaridades com a faixa.

"Fiquei estarrecido quando me dei conta. A melodia e a harmonia são iguais. É uma cópia escancarada," afirmou Toninho Geraes durante entrevista à revista Veja. Desde o lançamento de "Million Years Ago," diversos internautas brasileiros notaram a semelhança com "Mulheres" - e até rendeu mashup.

+++LEIA MAIS: 'Sérgio Camargo é um preto de alma branca,' diz Martinho da Vila

Como POPline apontou, Adele e Greg Kurstin, outro compositor de "Million Years Ago," receberam duas notificações extrajudiciais - XL Recordings e Beggars Group, ambas gravadoras, e Sony Music estão cientes da situação. A acusação diz como os estrangeiros "se apropriaram das primeiras notas de introdução, refrão e final."

"Nossa intenção era tentar um acordo, mas, diante do silêncio, recorreremos à Justiça," explicou o advogado Fredímio Biasotto Trotta. A equipe de Toninho Geraes contabilizou 88 compassos com suposta cópia. Isso soma três minutos e três segundos de "Million Years Ago," cerca de 87% da música.