Advogado diz que abrigou Queiroz em Atibaia por ‘questão humanitária’

Frederick Wassef também enfatizou que não cometeu nenhum crime ao receber o ex-assessor e motorista de Flávio Bolsonaro

Redação Publicado em 23/06/2020, às 07h37

None
Frederick Wassef (Foto: CNN / Reprodução / Youtube)

Frederick Wassef, ex-advogado do senador Flávio Bolsonaro, afirmou que abrigou Fabrício Queiroz na residência dele na cidade de Atibaia por “questões humanitárias”, segundo informações do Uol repercutidas pela IstoÉ

Em entrevista à emissora SBT, o advogado enfatizou que não cometeu nenhum crime ao ceder a casa para o ex-assessor e motorista do filho de Jair Bolsonaro. Além disso, ele afirmou que recebeu Queiroz por consideração aos problemas financeiros e de saúde dele. 

+++ LEIA MAIS: Atibaia é Hawkins, de Stranger Things? Internet reage a teorias que comparam a política brasileira com a série

“O que eu tenho para dizer é o seguinte: jamais escondi o Fabrício Queiroz. Ele estar lá [em Atibaia] não é nenhum crime, nenhum ilícito, não é obstrução de justiça. Não há nenhuma irregularidade.”

Wassef completou: “[Foi] também uma questão humanitária. Porque [é] uma pessoa que está abandonada, uma pessoa sem recursos financeiros, com problemas de saúde e que o local era perto”. 

+++ LEIA MAIS: Conheça o Tony Montana, traficante e assassino de Scarface que ‘estava’ no esconderijo de Queiroz

Queiroz foi preso no dia 18 de junho durante a Operação Anjo, realizada pelos Ministérios Públicos do Rio de Janeiro e de São Paulo. O ex-assessor e motorista é alvo de uma investigação sobre um esquema de rachadinha, ou seja, desvio de salários do gabinete de Flávio Bolsornaro


+++ A PLAYLIST DO SCALENE