Alavancadas por Arctic Monkeys e Jack White, vendas de vinil batem recorde no Reino Unido

AM foi o álbum mais vendido do ano no formato, seguido por Lazaretto

Redação Publicado em 27/11/2014, às 15h09 - Atualizado às 16h57

Arctic Monkeys em São Paulo

Ver Galeria
(4 imagens)

O Reino Unido quebrou o recorde de vendas de vinil em 18 anos. Desde 1996, o número de cópias comercializadas não ultrapassa a marca de 1 milhão no país. Em 2013, o total de vendas foi de 780 mil, e este ano, com o mercado de natal aquecido, o número pode chegar a 1,2 milhão. As informações são do The Guardian.

Edição 98 – Capa de aniversário da Rolling Stone Brasil analisa o futuro após o revolucionário lançamento do disco do U2.

De acordo com o BPI (British Phonographic Industry), os discos que ajudaram a alavancar as vendas foram AM, lançado pelo Arctic Monkeys no ano passado (e o mais vendido deste ano), a estreia autointitulada do Royal Blood e o novo disco do Pink Floyd, The Endless River – que vendeu 6 mil cópias na primeira semana e bateu o recorde de 1997.

Ainda se destacam a coletânea Nothing Has Changed, de David Bowie – mais vendido nesta semana – e o único norte-americano a figurar entre os primeiros lugares, Jack White, com Lazaretto, o segundo disco mais vendido em vinil do ano no Reino Unido. O mais recente álbum de White, aliás, foi o vinil mais vendido em 20 anos no mundo todo, rendendo 60 mil cópias.

Galeria: dez maneiras inusitadas de se lançar um disco.

A pesquisa divulgada nesta quinta, 27, entretanto, ainda revela que as vendas no formato LP totalizam apenas 2% do mercado britânico. Os CDs possuem a marca de 64% e as vendas digitais somam cerca de 35%.