Além de Game Of Thrones: 9 filmes e séries no catálogo da Netflix com cenas de sexo explícitas [LISTA]

Grande parte das produções listadas também trazem reflexões sobre sexualidade e padrão de relacionamentos

Redação Publicado em 15/12/2019, às 14h00

None
Elite, Newness, Gypsy (Foto 1: Reprodução/Youtube | Foto 2: Divulgação | Foto 3: Divulgação)

O catálogo da Netflixé bem completo com dramas, comédias, terror, suspense, romances e até mesmo produções com um tom bem erótico. E, você sabe quais são os filmes e séries com as melhores cenas de sexo disponibilizados na plataforma de streaming?

A franquia Cinquenta Tons e Game Of Thrones são bem conhecidos pelas cenas de sexo. No entanto, no catálogo da Netflix há produções com um teor sexual talvez até mais intenso do que nos dois citados e a maioria deles são desconhecidos pelo público.

+++LEIA MAIS: Scorpions, AC/DC, Beyoncé e Rihanna: as músicas perfeitas para momentos mais picantes [LISTA]

Ainda, algumas dessas produções como Newness, Duck Butter e Eu, tu e ela vão bem além de cenas sexuais e trazem reflexões importantíssimas acerca da sexualidade e do padrão de relacionamento imposto pela sociedade. 

Assim, listamos 9 séries e filmes com as melhores cenas de sexo e que estão disponíveis na plataforma: 

Duck Butter

Dispostas a explorar as intimidades, sexualidade e vulnerabilidade, as duas mulheres cansadas de relacionamentos infiéis e vazios, Sergio e Naima, decidem passar 24 horas juntas para explorar, de uma maneira sensível, a sexualidade. Além do roteiro por Alia Shawkat (Arrested Development), a atriz também protagoniza o longa - bastante elogiado pela perspectiva realista em relação ao sexo lésbico e às relações humanas.


Newness

Newnessé um ótimo filme para refletir sobre sexualidade e os relacionamentos modificados a partir da internet, principalmente, com os diversos aplicativos de namoro como o Tinder. O filme estrelado por Laia Costa e Nicholas Hoult narra a história de um casal que decide ter um relacionamento aberto e testar novas experiências após se conhecerem em um aplicativo de namoro. De uma maneira inteligente, o diretor Drake Doremus e o produtor Ridley Scott também provocam uma reflexão sobre a monogamia no mundo moderno e se ela de fato ainda funciona. 

+++LEIA MAIS: Os artistas favoritos dos brasileiros para flertar no Tinder [LISTA]


A Vida Secreta de Zoe

Zoe é uma empresária muito bem sucedida e com a família perfeita: o homem que ama e três filhos. Mas, o que ninguém espera é: a personagem é ninfomaníaca e compulsiva para se relacionar sexualmente com homens desconhecidos. Assim, a trama se baseia nos segredos de Zoe - que quer esconder as escapadas da família -, e nas relações sexuais com vários parceiros. 


Segundas Intenções

O filme completou 20 anos neste ano e é responsável pelos primeiros pensamentos sexuais de muitas pessoas. Segundas Intençõesnão tem tantas cenas de sexo explícitas, mas tem uma construção impressionante do clima de tensão sexual e brinca demais com a imaginação sexual do espectador. A história se desenrola a partir de uma aposta de sexo entre os irmãos Sebastian e Kathryn.


Elisa e Marcela

Elisa e Marcela conquistou o público pela sensibilidade da trama. Baseado em uma história real, o filme original da Netflix narra o amor de duas professores galegas no início do século XX. O casamento delas foi a única relação lésbica aprovada pela Igreja Católica, porque Elisa se disfarçou de homem. Com uma fotografia belíssima e um toque sensível, o longa é todo construído nas cores preto e branco. 


Branquinha

As narrativas de romance de amor proibido parecem ser as preferidas do público. Mas, Branquinhavai bem além disso. Leah é uma garota da classe média que se apaixona por um traficante da periferia - e, ele vai preso logo no início do filme. Na tentativa de tirá-lo da cadeia, a personagem tem atitudes inimagináveis. O filme é bem conhecido e elogiado pelo realismo nas relações sexuais entre jovens e pela narrativa fluída. 


Elite

Conhecido principalmente pelo público jovem, Eliteé uma série original Netflixque conta a história de adolescentes da elite em meio ao assassinato de uma das alunas da escola, Marina. A produção traz cenas de sexo na maior parte dos episódios. Inclusive, na primeira temporada, um relacionamento a três foi desenvolvido com cenas sexuais explícitas. Além disso, o seriado é bem realista em como os jovens lidam com a sexualidade e com as relações sexuais, embora não seja o foco principal da série.

+++ LEIA MAIS: 53 estreias da Netflix de janeiro: Jurassic Park, Bojack Horseman, franquia Bourne e mais


Gypsy 

A série original Netflix é bastante polêmica, porque a personagem principal Jean Halloway, de Naomi Watts, é uma psicóloga que se intromete de uma maneira abusiva na vida dos pacientes. O thriller psicológico ainda sim é bem interessante e conta com cenas sexuais explícitas da terapeuta com os clientes e um dos principais desenvolvimentos é a relação de Jean com Sidney Pierce. Um fato curioso é que os dois primeiros episódios de relação entre as duas são dirigidos por Sam-Taylor Johnson, cineasta responsável pela direção de Cinquenta Tons de Cinza (2015).


Eu, tu e ela

Emma e Jack estão casados há muito tempo e decidem encontrar uma terceira pessoa na busca de melhorar a relação dos dois. Logo, o casal se apaixona por Izzy - a companheira - e são correspondidos. Os três então passam a ter um relacionamento poligâmico, o que ainda não é bem visto na sociedade. São episódios pequenos e divertidos com reflexões importantíssimas sobre o relacionamento a três. Embora não tenha tantas cenas de sexo, a produção brinca bastante com a imaginação sexual do público que assiste. 


+++ FRANCISCO EL HOMBRE SOBRE RASGACABEZA: 'É UM DISCO INDIGESTO, TOCA EM PONTOS DOLORIDOS E ÍNTIMOS'