Alexander McQueen morreu por asfixia, diz autópsia

Estilista britânico foi encontrado enforcado em seu armário na última quinta-feira, 11

Da redação Publicado em 17/02/2010, às 17h14

O estilista morreu semanas antes de revelar sua nova coleção na semana de moda de Paris, que acontece em março
AP

Os resultados da autópsia feita no corpo do estilista britânico Alexandre McQueen, 40 anos, revelaram que ele morreu por uma asfixia decorrente de enforcamento, confirmando as suspeitas de suicídio.

Segundo a equipe judicial do Tribunal de Westminster Coroner, responsável pela investigação da morte, McQueen se enforcou dentro de seu armário, após escrever um bilhete de despedida.

McQueen foi encontrado morto pela irmã Janet McQueen em sua casa, em Londres, na última quinta-feira, 11, às vésperas do enterro da mãe, que morreu no último dia 2.

Em uma sindicância realizada nesta quarta-feira, 17, em Londres, o detetive Paul Armstrong disse que não havia circunstância suspeita na cena da morte de McQuenn e que encontrou apenas uma carta de despedida junto ao corpo, que foi entregue ao juiz para análise.

Jonathan Coad, representante da família McQueen, estava no inquérito mas não fez nenhum comentário. No entanto, uma carta foi passada a imprensa britânica, pedindo que a mídia respeite a privacidade da família McQueen: "Esta carta em nome da família de McQueen é para que vocês entendam que sofremos duas perdas graves em um curtíssimo espaço de tempo. Qualquer fotógrafo insensível e/ou invasivo só irá contribuir para o sofrimento da família".

O inquérito durou apenas cinco minutos e a sindicância foi suspensa até o dia 28 de abril, às 10h, por determinação do legista Paul Knapman.