Amber Heard acha que foi ‘má fé’ de Johnny Depp pedir para adiar julgamento para poder filmar Animais Fantásticos

Casal tem conflito de datas em 2021: ambos gravam em meses diferentes que coincidem com o processo

Redação Publicado em 08/09/2020, às 16h48

None
Amber Heard e Johnny Depp (Foto: Jonathan Brady / PA Wire Press Association via AP)

Johnny Depp e Amber Heard dão mais um passo turbulento nos processos da separação: agora, lutam para arranjar um bom período de tempo para terminar o julgamento, já que Johnny Depp não pretende participar no tempo pré-estabelecido.

O julgamento tem previsão para acontecer entre 11 e 28 de janeiro de 2021. Porém, esse período coincide com as gravações deAnimais Fantásticos 3.  Johnny Depp  quer adiar as datas, mas a equipe de Amber Heard acha que o ator “não fez esforço algum” e age de má fé, como explica o Cinema Blend.

+++ LEIA MAIS: Reviravolta: Amber Heard processa Johnny Depp em R$ 537 milhões por difamação; entenda

“Mesmo que o Sr. Depp tenha sido contatado em junho/julho sobre as datas das filmagens, ele não as informou para as datas do julgamento. Sr. Depp decidiu que, no lugar de falar com o contratante para trabalhar no filme de acordo com as datas do processo, ele subversivamente pediu para a corte remarcar de acordo com o calendário da produção.”

De acordo com o Daily Mail, porém, o motivo de Amber Heard  não querer mudar as datas do processo, como sugeriu Depp, é que ela mesma trabalhará a partir de fevereiro de 2021 para filmar  Aquaman 2, e a mudança poderia criar conflitos na agenda dela.

+++ LEIA MAIS: Por que a saída de Johnny Depp pode ser ótimo para Piratas do Caribe - e a culpa é de Jack Sparrow [ANÁLISE]

Mas, como aponta o Cinema Blend, na verdade Johnny Depp deu uma janela alternativa bem ampla: pediu o adiamento para algumas semanas entre março e junho de 2021, o que poderia dar aos dois oportunidade de participar sem interferir nem emAnimais Fantásticos 3 nem emAquaman 2.

O julgamento, antes de ser marcado para janeiro de 2021, estava marcado para fevereiro de 2020. Foi adiado em meio aos processos de difamação e calúnia, além da situação de quarentena dos EUA.


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'