Amigo de Deus e de Justin Bieber, Ozzy Osbourne dá show de comédia durante entrevista em São Paulo

A lenda da música será atração principal do Monsters of Rock, neste sábado, 25, na capital paulista

Lucas Borges Publicado em 24/04/2015, às 20h31 - Atualizado às 23h51

Ozzy e Slash - EMA 2014
Joel Ryan/AP

Ozzy Osbourne deu aos tietes e aos profissionais que acompanharam a entrevista coletiva dele em uma lotada sala de hotel, nesta quinta-feira, 24, em São Paulo, o que se esperava do astro pop e lenda do rock and roll.

O Slipknot encerrou a primeira noite do Monsters of Rock diante de 30 mil pessoas, em 2013.

De terninho azul e inseparáveis óculos escuros, mostrando dificuldade para entender as perguntas que lhe eram feitas e gerando dificuldade para ser entendido, o eterno vocalista do Black Sabbath conseguiu arrancar muitos risos dos presentes na véspera da apresentação solo no Monsters of Rock, também na capital paulista.

Aerosmith executa seus hits para 30 mil pessoas no Monsters of Rock.

Os assuntos abordados, em geral, foram sérios. Ozzy voltou a demonstrar a vontade de realizar uma turnê de despedida com o Sabbath, apesar de recentes discussões públicas com o baterista Bill Ward, que já não havia se juntado ao grupo em 13, último disco deles, de 2013, por desentendimentos com os demais integrantes.

Exclusivo: Ozzy Osbourne e Geezer Butler falam sobre o retorno do Black Sabbath na capa da Rolling Stone Brasil.

“Ainda não decidimos, mas vamos fazer outra turnê juntos. Estamos planejando fazer no ano que vem”, disse, deixando claro que ele mesmo ainda continuará na ativa. “Eu não vou parar, eu gastei todo meu dinheiro. Vou fazer isso ainda por muito tempo, estou concentrado em fazer o meu melhor”.

O cantor aproveitou para revelar que continua em contato com o guitarrista Tony Iommi e que o também membro do Sabbath segue bem depois de ter se recuperado de um linfoma diagnosticado em 2012.

Guitarrista do Black Sabbath conta como "inventou" o heavy metal em entrevista animada.

Quando os próprios jornalistas decidiram fazer graça, Ozzy entrou na brincadeira. A lenda respondeu com bom humor uma pergunta sobre Justin Bieber - “Ele é um grande amigo meu” - e foi sincero quando questionado se conhecia algo do artista pop: “Você está louco?”.

A respeito do passado “demoníaco”, que inclui citações ao capeta em letras e decapitação de morcego com a boca em cima do palco, o músico revelou ter outra amizade. “Deus é um grande amigo meu. Mas considerando alguns pecados que eu cometi, vou 'para baixo' de qualquer jeito”, resignou-se, ainda que tenha garantido que se livrou de vícios como as drogas, por exemplo.

“Não tomo mais drogas, então, não pinto mais. Não sou um grande artista, só ficava maluco e pintava”, explicou, sobre uma outra faceta artística.

Tony Iommi: “Posso estar aqui por mais dez anos ou apenas mais um”.

A ousadia, contudo, Ozzy definitivamente não perdeu. Após mais um tema ao qual reagiu com uma careta e precisou de ajuda de um dos companheiros da banda de apoio para entender, o veterano se despediu. “Como você continua tão sexy no palco?”, indagou uma repórter. “Vamos para o quarto do hotel que eu te mostro”.