Amigo revela o que Freddie Mercury acharia de Bohemian Rhapsody

O produtor Dave Clark conversou com a Express.co.uk no último domigo, 19

Redação Publicado em 20/01/2020, às 16h01 - Atualizado às 16h35

None
Freddie Mercury, do Queen, em 1985 (Foto: Mark Allen / AP Photo)

Freddie Mercury, vocalista do Queen,  morreu em 24 de novembro de 1991 devido a uma broncopneumonia, uma complicação devido à AIDS. Nos últimos dias do músico, amigos cuidaram para que Mercury tivesse companhia. Dave Clark, um dos colegas do cantor, conversou no último domingo,19, com a Express.co.uk sobre o músico.

+++ LEIA MAIS: Os 9 passos que transformaram Freddie Mercury em um gênio dos palcos [LISTA]

"Ele era incrível. Tenho que dizer, quando [Bohemian Rhapsody] recebeu o Oscar, Bafta, Globo de Ouro e tudo, me perguntaram 'O que ele[Freddie Mercury] teria pensado?' Ele estaria lá em cima sorrindo. Ele amaria," explicou Clark.

Apesar de não ter certeza em relação ao ator Rami Malek interpretar Mercury, o produtor admitiu que, ao ver o filme, amou: "Rami Malek foi incrível porque ele tinha diversos trejeitos de Freddie". 

+++ LEIA MAIS: Rock in Rio 1985: bastidores tiveram estrelismo de Freddie Mercury, Ozzy decepcionado e gratidão do Iron Maiden

Segundo Clark, Mercury "não levava nada muito a sério". O músico continuou: "Esse novo álbum do Freddie que foi lançado, Never Boring [Nunca entediante, em português], é um título incrível porque isso é o Freddie! Ele nunca era entediante". 

O produtor também relembrou algumas características do cantor: “Era muito artístico, muito tímido. No palco, quanto maior, melhor. Tocou para 100 mil pessoas e foi incrível. Em particular, era uma pessoa adorável, ótima classe, ótimo estilo, quero dizer - ele tinha um Picasso no banheiro! Era fantástico".

+++ LEIA MAIS: Com cocaína, vinho e brigas: Como David Bowie e Freddie Mercury criaram Under Pressure


+++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 1), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL