Amy Winehouse fica de fora de álbum-tributo a Quincy Jones

Convidada pessoalmente pelo produtor musical e cogitada para um dueto com Michael Jackson, a cantora atrasou a entrega da canção e foi deixada de lado do projeto

Da redação Publicado em 26/05/2009, às 12h17

Quincy Jones a solicitou pessoalmente, mas Amy Winehouse vai ficar de fora de um tributo ao lendário produtor musical, informou o tabloide britânico The Mirror.

Jones conheceu sua "musa" na comemoração dos 90 anos do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, em junho de 2008, no Hyde Park - e, apesar de a performance dela ter deixado a desejar naquele dia, por um bom tempo apostou que "Me and Mr. Jones", faixa do segundo álbum da cantora britânica, pudesse simbolizar uma parceria entre eles.

Winehouse, que recentemente cancelou seu "show de retorno" em Londres, na comemoração do cinquentenário de sua gravadora, a Island Records, neste domingo, 31 (ela está há meses na ilha de St. Lucia, no Caribe, para tentar terminar o terceiro álbum), foi convidada para se juntar a uma lista de "personalidades classe A", em um álbum-tributo a Jones. Mariah Carey e o rapper Usher já estão confirmados no disco.

A cantora deveria, com Mark Ronson - o produtor que a fez deslanchar com Back To Black, seu segundo disco -, apresentar uma faixa em homenagem à mente por trás dos maiores álbuns de Michael Jackson (Off the Wall, Bad e Thriller), além de arranjador de músicos como Miles Davis, Frank Sinatra, Ella Fitzgerald e Ray Charles. Mas, após esperar quase um ano para ouvir um acorde sequer, Jones foi forçado a desistir da "encomenda". E estaria furioso com o bolo que levou - ele chegou a cogitar que Winehouse fizesse um dueto com Jackson, no lançamento do disco.

Ronson também não parecia disposto a apostar suas fichas na (ex-)cúmplice nas paradas de sucesso, segundo o Mirror. "A faixa não está terminada e ela não está por perto. Se (Amy) não está aqui, infelizmente, não há nada que possa fazer a respeito."

Segundo uma fonte do tabloide, próxima a Winehouse, é frustrante saber que a faixa já existe - ou, pelo menos, parte dela. "Soa muito bem, mas parece que ninguém jamais vai ouvi-la."

Ronson teria tentado convencer a britânica a voltar ao estúdio, mas sem sucesso. Acabou desistindo. Para o próximo álbum, ela já armazena cerca de 18 canções incompletas.

Mesmo abandonando um compromisso atrás do outro pelo meio do caminho, a cantora se comprometeu a assinar uma coleção de roupas para a grife PPQ.