Ana Vilela diz que sucesso de ‘Trem-Bala’ lhe tirou a sanidade: ‘Queria desistir da carreira'

Em entrevista ao site Universa, do UOL, cantora Ana Vilela contou como sucesso da música "Trem-Bala" a levou à depressão; confira

Redação Publicado em 27/10/2021, às 12h55

None
Ana Vilela (Foto: Reprodução / Youtube)

Assim como as músicas "Evidências", de Chitãozinho e Xororó, "É o Amor", de Zezé Di Camargo e Luciano e "Anna Julia", dos Los Hermanos, é quase impossível encontrar alguém que nunca tenha escutado "Trem-Bala", hit de Ana Vilela. No entanto, a superexposição da canção - somada aos haters da internet - fez com que a cantora tivesse que cuidar da sanidade. 

Em entrevista ao site Universa, do UOL, Ana Vilela contou que os ataques virtuais feitos a ela - a maioria escritos por homens - por causa do sucesso da música a levou à depressão. A cantora de 23 anos, que trata da doença há um ano e seis meses, relatou que na pandemia tudo piorou devido a um episódio específico em que a deixou mal de saúde:

+++ LEIA MAIS: Ana Vilela ironiza, com classe, quem critica ‘Trem Bala’: ‘Infelizmente, terei que continuar tocando’

"Em agosto de 2020, fiquei chateada com a repercussão de uma notícia sobre uma mulher recuperada de covid que deixou o hospital ao som da música. Na 1ª vez que vi o nome da música entre os assuntos mais comentados do Twitter, meu coração quase parou de alegria. Eu achava que era uma campanha dos fãs, algo assim. Mas, quando fui clicar para ler o que as pessoas estavam falando sobre 'Trem-Bala,'  me deparei com comentários humilhantes e ofensivos. Tive ataque de pânico."

Naquele instante, a cantora se viu frente a piadas e frases negativas debochando tanto da paciente quando da letra da canção no Twitter. "Disseram até que 'Trem-Bala' era uma saudação nazista. Naquele momento, eu queria nunca ter escrito a letra," afirmou ela, e prosseguiu: "Minha mulher teve que tirar o celular da minha mão de tão mal que fiquei com os comentários."

Na reportagem, Ana Vilela também revelou que até pensou em parar com a carreira musical devido ao episódio: "Fiquei um dia e meio longe das redes sociais, mal para caramba. Meu empresário teve que vir até em casa, eu queria desistir da carreira." 

"Trem-Bala"

Sobre "Trem-Bala", a cantora nascida em Londrina, Paraná, revelou que a escreveu após um término de namoro em que a ex-namorada a traiu com um menino na frente de todo mundo. "Eu fiquei isolada durante um tempo, para baixo, trancada dentro do quarto. Até que um dia meu avô me chamou para conversar e falou sobre a velocidade da vida, sobre a importância de não ficar sozinha e de estar perto das pessoas que te amam," disse.

+++ LEIA MAIS: Rami Malek relembra problemas nas filmagens de Bohemian Rhapsody: ‘Encontrar sanidade é difícil'

Quando lançada em 2017, a canção fez tanto sucesso que foi ouvida por todos os tipos de pessoas. E isso fez com que Ana Vilela tivesse que redescobrir o seu público: "Tive muita dificuldade de definir qual seria meu público-alvo depois de 'Trem-Bala', porque todo mundo ouvia a canção, gente mais velha, mais nova, LGBTs, apoiadores do Bolsonaro... enfim."

Na entrevista, a cantora ainda enfatizou que a letra de "Trem-Bala" diz que "a vida é rápida, e não boa". "Quando compus a letra, eu precisava ouvir aquilo. Minha vida estava uma b*sta e precisava fazer algo para mudar a situação. A letra não é fofa, não é bonitinha. É funcional."

As informações são do Universa, do UOL