Angelina Jolie quer a expulsão de juiz no caso do divórcio com Brad Pitt; entenda

Casal ficou junto entre 2014 e 2016

Redação Publicado em 11/08/2020, às 12h02

None
Angelina Jolie (foto: Invision/AP) e Brad Pitt no Globo de Ouro 2020 (Foto: Jordan Strauss / Invision / AP)

Na última segunda, 10, Angelina Jolie pediu a expulsão de juiz privado no caso do divórcio com Brad Pitt, porque ele não teria dado muitos detalhes sobre as relações comerciais dele com um dos advogados do ator. A informação é do Page Six.

Em um registro na Corte Superior de Los Angeles, a atriz afirma que o juiz John W. Ouderkirk deve ser retirado do processo de divórcio, aberto por ela 2016, porque ele teria chegado tarde demais e não seria comunicativo o suficiente sobre outros casos nos quais foi contratado e envolviam Anne C. Kiley, advogada de Brad Pitt.

+++LEIA MAIS: 10 músicas que ‘não são mais ok’ em 2020, segundo site: de Eminem a Rolling Stones

De acordo com o site, o documento diz que Ouderkirk "falhou em divulgar os casos que demonstraram o relacionamento atual, contínuo e recorrente entre o juiz e a advogada [do ator]".

O registro também fala de Kiley: "[ela] defendeu ativamente os interesses financeiros do juiz Ouderkirk em mover - sobre a oposição da parte oposta - para ter a nomeação (e capacidade de continuar a receber honorários) estendida em um caso de alto perfil".

Assim como ex-casais famosos, Brad Pitt e Angelina Jolie pagam por um juiz privado no divórcio para manter detalhes pessoas e financeiros, por exemplo, em sigilo, apesar de alguns aspectos legais precisarem de procedimentos padrões em cortes.

+++LEIA MAIS: Sebastian Bach não perdoa artistas que fazem show em 2020: 'Não se importam que os fãs morram'

No registro, Jolie diz que o juiz privado não pode ser influenciado por interesses. "Não importa se o juiz Ouderkirk é realmente tendencioso. De acordo com a lei da Califórnia, a desqualificação é exigida desde que uma pessoa ciente dos fatos 'possa razoavelmente ter dúvidas' sobre a capacidade do juiz Ouderkirk de permanecer imparcial", afirmou, de acordo com o Page Six.

Como a maioria dos documentos estão em sigilo, não fica claro quais questões permanecem sem solução, mas a atriz entrou com papéis em 2018 dizendo que Pitt não pagava pensão alimentícia suficiente, coisa que os advogados dele contestaram, e chamaram o pedido de um esforço para manipular a cobertura da mídia sobre o caso.

Brad Pitt e Angelina Jolie ficaram juntos por 12 anos, se casaram em 2014 e separaram em 2016. Juntos, os dois tiveram seis filhos.


+++ JOÃO GORDO ENCARA O DESAFIO MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS