Anna Karina, símbolo da Nouvelle Vague, morre aos 79 anos

Francesa de origem dinamarquesa, a atriz estrelou sete filmes de Jean-Luc Godard nos anos 1960

Redação Publicado em 15/12/2019, às 12h42

None
Anna Karina (Foto: Sipa via AP Images)

Conhecida por estrelar sete filmes de Jean-Luc Godard e formular um dos maiores símbolos da  Nouvelle Vague (que, em tradução literal, significa “nova onda”), Anna Karina faleceu no último sábado, 14, em Paris, em decorrência do câncer.

Neste domingo, 15, seu agente, Laurent Balandras, disse à AFP: "Anna morreu ontem em um hospital parisiense vítima de câncer. Ela era uma artista livre e única.”

Ainda segundo Balandras, o diretor norte-americano Dennis Berry, marido da atriz, estava com ela na hora da morte.

Francesa de origem dinamarquesa, a atriz também fez carreira no mundo da música, fazendo sucesso ao lado de Serge Gainsbourg com "Sous le soleil exactement",  tema do telefilme musical Anna, de Pierre Koralnik.

Em 1973, ela dirigiu seu primeiro filme, Vivre ensemble, uma história de amor entre drogas e álcool. "É um retrato da minha juventude. Vi pessoas ao meu redor afundar e morrer", declarou à AFP.

"Hoje, o cinema francês ficou órfão. Perdeu uma de suas lendas", afirmou o ministro da Cultura da França, Franck Riester, no Twitter.

+++ FRANCISCO EL HOMBRE SOBRE RASGACABEZA: 'É UM INDIGESTO, TOCA EM PONTOS DOLORIDOS E ÍNTIMOS'