Anthrax comenta reedição do álbum que revolucionou a banda, Spreading the Disease

Este foi o primeiro disco da banda norte-americana de thrash metal com o vocalista Joey Belladonna

Rolling Stone EUA Publicado em 20/10/2015, às 16h24 - Atualizado às 17h32

Em "Indians", Belladonna, à direita, pediu que todos dançassem e pulassem na parte em que ele grita “war dance”

Ver Galeria
(3 imagens)

Para comemorar os 30 anos do icônico Spreading the Disease, o Anthrax lançará em 20 de novembro uma edição de luxo do disco, o segundo da carreira da banda norte-americana de thrash metal e o primeiro com o vocalista Joey Belladonna.

Conheça músicos brasileiros que fizeram ou fazem parte de grupos estrangeiros, entre eles o Anthrax.

Assim como no relançamento de Among the Living, há alguns anos, a nova versão de Spreading the Disease será acompanhada de um disco com material extra mostrando o processo criativo dos artistas. Uma demo de 1984 de "Medusa" com Belladonna, uma série de faixas rítmicas apenas com guitarra, baixo e bateria e uma gravação do primeiro show do grupo no Japão, em 1987, foram incluídos.

Bandas de metal também gostam do Natal: ouça as doze melhores e mais pesadas músicas natalinas.

"Muitos fãs de heavy metal não sabia como receber esse novo tipo de música, seu som ou seu estilo. Mas eu sabia que ao longo do caminho eles entenderiam e foi exatamente o que aconteceu", diz à Rolling Stone EUA o baterista Charlie Benante sobre a influência de Spreading the Disease. "A música na época precisava de uma pontapé na bunda. Estávamos apenas tentando fazer o melhor que podíamos. Tentando promover uma mudança. Olhando para a reedição, vejo cinco caras que estavam no limite da coisa."

Os 10 melhores discos de hair metal de todos os tempos.

O guitarrista Scott Ian acrescenta que naquele tempo "O Anthrax era uma banda que sabia o que queria fazer musicalmente e estava aprendendo como fazer isso acontecer". Olhando para as fotos da época, ele brinca: "Vejo muito mais cabelo e muito entusiasmo."

Spreading the Disease é o sucessor de Fistful of Metal, gravado com o primeiro vocalista do grupo, Neil Turbin. Depois de brevemente considerar a hipótese de ter Ian como cantor, eles escolheram Belladonna, que com seu registro de voz mais elevado distinguiu o Anthrax dos gritos e rugidos do chamado "Big Four" do thrash, formado ainda por Metallica, Megadeth e Slayer. O disco também é o primeiro deles com o baixista Frank Bello – ele e Belladonna gravaram antes o EP Armed and Dangerous.

"O dia em que Joey apareceu no estúdio, ele cantou 'Journey and Foreigner' e nós ficamos de queixo caído", lembra Ian. "Sua voz era incrível e nós sabíamos que isso era o que precisávamos para nos diferenciar dos outros. Ninguém soava como ele soava tocando o tipo de música que nós tocávamos. Nós achamos o nosso [Rob] Halford, nosso [Bruce] Dickinson". Benante conclui: "Se Joey não estivesse na banda, talvez não tivéssemos sido tão grande como fomos".

Veja a lista de músicas da edição de 30 anos de Spreading the Disease:

1. "A.I.R."

2. "Lone Justice"

3. "Madhouse"

4. "S.S.D./Stand or Fall"

5. "The Enemy"

6. "Aftershock"

7. "Armed and Dangerous"

8. "Medusa"

9. "Gung-Ho"

10. "Medusa (Joey Belladonna demo)"

1. "A.I.R." *

2. "Metal Thrashing Mad" *

3. "The Enemy" *

4. "Madhouse" *

5. "Howling Furies" *

6. "Armed And Dangerous" *

7. "Gung-Ho" *

8. "Soldiers of Metal" *

9. "Lone Justice" **

10. "Gung-Ho" **

11. "Metal Thrashing Mad" **

12."Raise Hell" **

13. "Stand Or Fall" **

14. "Aftershock" **

15. "Armed And Dangerous" **

16. "Madhouse" **

17. "The Enemy" **

* Ao vivo no Sun Plaza (Tóquio), 1987

** Faixas rítmicas, 1984