Harvey Weinstein é culpado por estupro e agressão sexual - e pode passar 25 anos na cadeia

O produtor foi acusado de estupro e abuso sexual por mais de 80 mulheres - receberá sentença em março

Redação Publicado em 24/02/2020, às 17h00

None
Harvey Weinstein e Donna Rotunno (Foto: AP Photo/Mark Lennihan)

Harvey Weinstein, produtor de cinema, foi julgado culpado por estupro e agressão sexual nesta segunda, 24, de acordo com Hollywood Reporter. Também era julgado por agressão sexual predatória (duas acusações), mas foi absolvido. 

A absolvição escusa Weinstein da prisão perpétua. Porém, as penas de agressão sexual podem render de cinco a 25 anos; as de estupro, 18 meses a quatro anos. A sentença será pronunciada em 11 de março.

+++ LEIA MAIS: Brad Pitt ameaçou matar Harvey Weinstein por assédio a Gwyneth Paltrow

O julgamento veio depois de seis semanas de apuração. Os jurados do caso ouviram seis mulheres relatando os abusos sexuais, e depois deliberaram por quatro dias antes de considerar Weinstein culpado.

As condenações foram: culpado por ato sexual criminoso em primeiro grau por praticar sexo oral à força em Miriam Haley, que trabalhava como assistente de produção, e culpado por estupro de terceiro grau de Jessica Mann.

+++ LEIA MAIS: Quentin Tarantino fala sobre Harvey Weinstein e explica acidente envolvendo Uma Thurman nas gravações de Kill Bill

Mann era a principal testemunha contra Weinstein. Relatou, no depoimento, os abusos em detalhe - inclusive a manipulação que sofria pelo produtor, que forçava-a a filmar o sexo e deixá-lo urinar nela.

A ideia da manipulação foi reforçada por Joan Illuzzi-Orbon, promotora do caso. Explicou que Weinstein agia como “mestre do universo” e tratava mulheres como “descartáveis.” Tratava, também, de fazer com que fossem "pisadas, cuspidas, desmoralizadas e estuprada e abusadas.”

+++ SESSION ROLLING STONE: RUBEL TOCA MANTRA