A$AP Rocky é condenado por agressão em julgamento na Suécia

O rapper e os outros réus, Bladimir Corniel e David Rispers, deverão pagar indenização à vítima

Redação Publicado em 14/08/2019, às 11h05

None
Rapper A$AP Rocky (Foto: Shutterstock/Swan Gallet/WWD)

De acordo com um comunicado oficial do tribunal de Estocolmo, A$AP Rocky e dois amigos foram considerados culpados de agressão na Suécia. Eles tinham sido detidos por participar de uma briga nas ruas de Estocolmo no começo de julho.

Condenados, o rapper, cujo nome verdadeiro é Rakim Mayers, e os outros réus, Bladimir Corniel e David Rispers, deverão indenizar a vítima, além de reembolsar o estado por despesas e assessoria jurídica.

A decisão veio duas semanas após o fim do julgamento, quando o juiz decidiu libertar A$AP Rocky, Corniel e Rispers e permitir que o trio deixasse o país.

No veredicto, o Tribunal Distrital de Estocolmo constatou que Mayers e seus associados não estavam agindo em legítima defesa quando atacaram Mustafa Jafari, um homem de 19 anos que os seguia.

"Com base nas declarações de duas testemunhas, o tribunal considera que os acusados ​​não estavam sujeitos a um ataque criminal atual ou iminente", diz a declaração. “Portanto, eles não se encontravam em uma situação na qual tinham o direito de usar a violência em legítima defesa."

+++ Leia mais: Tyler, the Creator inicia um boicote à Suécia em apoio a A$AP Rocky

Um dos principais focos do julgamento foi a alegação de Jafari de que foi atingido com uma garrafa. O rapper admitiu que ele e o seu grupo haviam pegado garrafas na tentativa de evitar a luta, mas negou ter quebrado ou acertado alguém. 

Em termos de sentença, o tribunal optou pela condenação suspensa depois de determinar que o serviço comunitário só era possível com uma sentença de prisão. Uma multa direta também não seria viável devido ao tempo em que o rapper cumpriu de prisão enquanto aguardava pelo julgamento.

A$AP Rocky passou quase um mês preso na Suécia, após se envolver em uma briga em Estocolmo e ser acusado de agressão. Vários rappers e até o presidente Donald Trump demonstraram apoio ao músico e se manifestaram sobre o caso ao longo do mês de julho.

+++ LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019