Após rejeitar propostas da Pfizer, Bolsonaro pede antecipação de vacinas contra Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com executivos da farmacêutica na segunda, 14

Redação Publicado em 15/06/2021, às 09h53

None
Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images)

Desde o segundo semestre de 2020, Jair Bolsonaro (sem partido) recusou ofertas da Pfizer para a compra de vacinas contra Covid-19. Na segunda, 14, contudo, o presidente se reuniu com executivos da farmacêutica para pediu a antecipação das doses dos imunizantes.

Segundo o O Globo, a reunião aconteceu entre Bolsonaro, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga, o presidente da Pfizer na América Latina Carlos Murillo e a presidente da farmacêutica no Brasil Marta Díez.

+++LEIA MAIS: Há 9 meses, Governo Federal ignorou proposta de 18 milhões de doses da vacina Pfizer

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid investiga justamente a demora do governo para responder às ofertas da Pfizer - e Murillo foi uma das testemunhas ouvidas pela investigação.

Atualmente, conforme noticiado pelo O Globo, o Brasil tem dois contratos com a Pfizer que preveem 200 milhões de doses entregues ao país. Porém, 216 dias foram necessários até que o governo comprasse as vacinas. Desde agosto de 2020, emails da Pfizer passaram meses sem resposta, ignorados pelo Ministério da Saúde.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro volta a questionar vacinas contra Covid e diz que elas são ‘experimentais’

Apenas em fevereiro de 2021, devido à pressão pela compra de vacinas, o impasse relacionado a cláusulas do contrato das vacinas foi resolvido. Contudo, se não fosse pela demora do governo federal, o Brasil poderia ter recebido doses da vacina ainda em 2020.


+++ URIAS | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL