Apple pode adquirir a Disney por queda das ações gerada pelo coronavírus; entenda

Casa do Mickey ainda perdeu um terço do valor de mercado

Redação Publicado em 17/03/2020, às 09h45

None
Logo da Disney (Foto: Divulgação/Disney)

Além de adiar os filmes da Disney e fechar, temporariamente, a Disneylândia, o coronavíruspode ser responsável por ajudar a Apple na compra da Casa do Mickey, pois as ações da empresa sofreram um baque por conta da doença.

De acordo com o Hollywood Reporter, o analista da Rosenblatt Securities, Bernie McTernan, sugeriu que a Apple pode adquirir a Walt Disney Co. após, na última semana, as ações da corporação sofrerem uma queda e ficarem abaixo da marca dos US$ 100.

+++LEIA MAIS: Novo filme da Pixar explora a vida após a morte - ou seria a vida antes da vida? Assista ao trailer de Soul

De acordo com McTernan, "acreditamos que aqueles com horizontes de longo prazo, como empresas de capitalização alta, cujo patrimônio superou a Disney nas últimas três semanas, como a Apple, poderiam tirar proveito da volatilidade".

O analista ainda comentou sobre a vantagem dessa possível compra: "A vantagem de adquirir a Disney seria garantir a estratégia de conteúdo/streaming e possíveis sinergias ao adicionar o Disney+ à plataforma iOS".

+++LEIA MAIS: O que aconteceu com o rancho Neverland após a morte de Michael Jackson?

McTernan destacou: "Nas últimas três semanas, a Disney perdeu cerca de US$ 85 bilhões ou cerca de um terço do valor de mercado". O analista finalizou a fala ao comentar o fato do serviço de streaming da Disney poder ajudar a melhorar o Apple TV+: "O Disney+ pode resolver o problema de conteúdo da Apple, pois acreditamos que o Apple TV+ teve um começo relativamente lento".

Esta situação começou quando as ações da Applena sexta, 13, subiram 12%, para US$ 277,97, em meio a uma recuperação de mercado, enquanto as da Disney subiram 11,7%, para US $ 102,52.

A Apple não se pronunciou sobre o assunto.


+++ GUNS N' ROSES: 11 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A BANDA