Armado, Mario Frias assusta funcionários da Secretaria da Cultura

Segundo relato de funcionários, o secretário da Cultura Mario Frias causa "mal-estar" ao transitar com arma na secretaria

Redação Publicado em 25/05/2021, às 11h54

None
Mario Frias (Foto: Reprodução/ Youtube / Canal Eduardo Bolsonaro)

Mario Frias, secretário especial da Cultura do governo Bolsonaro, anda armado no ambiente de trabalho. De acordo com funcionários, o secretário também protagoniza escândalos e ofensas. A informação foi publicada pela Folha e confirmada pelo UOL

Segundo fontes ouvidas pelo UOL Splash, a arma de Mario Frias causa “mal-estar e desconforto” entre funcionários. Ainda há relatos de “escândalos e ofensas” do secretário dirigidos a servidores.

+++LEIA MAIS: Novo secretário de cultura, Mario Frias chama auxílio de R$ 600 de esmola: ‘Artista quer trabalhar’

Frias tem uma pistola Taurus de calibre .9mm registrada em seu nome, de acordo com o site da Polícia Federal. Em dezembro de 2020, o secretário obteve o documento que o autoriza a portar a arma “de forma discreta”. A Secretaria da Cultura não respondeu ao UOL sobre as motivações de Mario Frias em portar uma arma no ambiente de trabalho.

Para solicitar o porte de armas, Frias justificou, em documento, que “receava pela integridade física, de familiares e da própria equipe” desde que foi nomeado para o cargo. O secretário também disse participar de reuniões, muita vezes “em meio a protestos e manifestações violentas”, por isso se faz “extremamente necessário o porte de arma.”

+++ LEIA MAIS: ‘Ufa’, diz Regina Duarte após saída da Secretaria da Cultura

Outros servidores da secretaria reclamam da postura de Frias e do clima tenso no ambiente de trabalho. Segundo fontes, há boicotes, perseguição a funcionários, processos administrativos e retaliações internas.


+++ MV BILL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL