Ashley Morgan Smithline, ex-namorada de Marilyn Manson, revela detalhes de abuso sexual

Ex-namorada do cantor o descreveu como 'o monstro mais medonho do mundo'

Kory Grow | Rolling Stone EUA. Tradução: Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 06/05/2021, às 16h08

None
Marilyn Manson em 2003 (Foto: Jon Kopaloff/Getty Images)

A modelo Ashley Morgan Smithline detalhou o abuso sexual do ex-namorado Marilyn Manson. De acordo com ela, o cantor, quem descreve como “o monstro mais medonho do mundo,” a estuprou, chicoteou, mordeu, enforcou, prendeu e cortou enquanto estavam juntos.

Em entrevista à People, detalhou como acordava com Manson a estuprando. “Estava amarrada e gritava como não gostava e ele era sádico, ria de mim. Dizia que não se podia abusar de uma namorada.”

+++LEIA MAIS: Marilyn Manson é investigado por autoridades de Los Angeles após acusações de abuso

Smithline, de descendência judia, também revelou como Manson a cortou nas costelas e marcou as iniciais na coxa dela com uma faca decorada com uma suástica. Além disso, usou uma faca para realizar um pacto de sangue. “Me cortou na barriga e tomou meu sangue. Depois, me fez tomar. Quanto mais ele me machucava, mais eu o amava e queria me provar.”

Manson negou as acusações de Smithline por meio de um porta-voz. “Têm tantas falsidades nas denúncias, nem saberíamos por onde começar a responder. O relacionamento não durou nem uma semana,” disse à Rolling Stone EUA.

+++LEIA MAIS: Alice Cooper comenta acusações de abuso contra Marilyn Manson: 'Nunca percebi esse traço'

Segundo Smithline, ela e Manson estiveram juntos de 2010 a 2012. Ele a encantou com a inteligência ao citar livros e filmes importantes. A modelo conhecia a música, mas não era fã, e não fazia ideia dos interesses sexuais.

Manson também tinha uma caixa de vidro à prova de som, o “quarto para meninas malvadas.” Colocou Smithline lá dentro por horas quando o contrariava. A modelo também o acusou de mantê-la “sem comida e com frio,” dando apenas cocaína para deixá-la alerta.

+++LEIA MAIS: Acusado de abuso, Marilyn Manson cantava sobre violência doméstica [LISTA]

“Não conversávamos sobre [o abuso]. Não podia falar, nunca me defendi porque seria torturada e abusada de novo, e não queria sofrer mais,” relatou.

Smithline é apenas uma das muitas mulheres as quais denunciaram Manson por abuso sexual. A atriz Esmé Bianco, de Game of Thrones (2011) o processou por estupro e tráfico sexual. Em setembro de 2020, as vítimas se reuniram: “Perguntei às meninas qual, elas achavam, era o objetivo dele, e todas concordamos: ele queria nos matar.”

+++LEIA MAIS: Esmé Bianco, de Game of Thrones, processa Marilyn Manson por estupro e tortura

Desde as primeiras acusações, em fevereiro de 2020, a gravadora, agente e empresário de Manson cortaram relações com o cantor.


+++ KONAI | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL