Assassinato de 1908, inspiração de David Lynch e Mark Frost para Twin Peaks, ganhará documentário e livro

Hazel Drew, de 19 anos, foi assassinada com golpes na cabeça e atirada no lago - o assassino nunca foi encontrado

Redação Publicado em 15/07/2020, às 11h22

None
Recorte do jornal New York World (esq.) retratando morte de Hazel Drew e imagem de Laura Palmer em Twin Peaks (dir.) (Foto 1: Reprodução e Foto 2:Divulgação / ABC)

Em 11 de julho de 1908, o corpo de Hazel Drew, uma jovem de 19 anos bem bonita, foi encontrado no lago Teal em Sand Lake, Nova York. A cabeça estava amassada por golpes repetitivos, as roupas rasgadas e o rosto deformado. Na noite anterior, andava perto de uma floresta durante a noite. O assassino nunca foi descoberto, e o crime virou uma lenda local, dessas contadas para crianças para evitar que entrem na floresta.

Em Taborton, uma cidade perto de Sand Lake, cresceu Mark Frost. Quando criança, ouvia a história pela avó dele, e sempre imaginou como havia sido o assassinato misterioso de Drew. Quando cresceu, resolveu levar a investigação para a televisão: juntou-se a David Lynch, e criaram, juntos, Twin Peaks, série de terror dos anos 1990 baseada no assassinato em Salt Lake.

+++ LEIA MAIS: 7 séries de terror sobrenatural totalmente incríveis: de Dark a Twin Peaks

Depois de 30 anos da estreia da temporada original de Twin Peaks, a história ganhará um novo lado. Em novo livro, intitulado Blonde, Beautiful and Dead: The Murder Mystery that Inspired Twin Peaks(ou “Loira, Linda e Morta: O Assassinato Misterioso que Inspirou Twin Peaks” em tradução livre), a história negligenciada de Hazel Drew será explorada aos limites.

Depois, o livro ainda ganhará um documentário. Metabook Entertainment, produtora da obra, revelou como o duo “investigará os segredos, corrupção e pol´de gênero que a comunidade de uma cidade pequena tentou matner escondida.”

+++ LEIA MAIS: De True Detective a The OA: 6 séries inspiradas em Twin Peaks, de David Lynch

Os lançamentos estão previstos para 2021. O livro terá prefácio de Mark Frost, também autor de romances; Benjamin Alfonsi será o diretor do documentário.

+++ RAEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO