Assista ao Blur tocando “Go Out” e “Song 2” no primeiro show da banda em NY em 15 anos

Grupo britânico também apresentou as novas “Lonesome Street” e “Ghost Ship” e a clássica “Trouble in the Message Centre”

Rolling Stone EUA Publicado em 09/05/2015, às 10h05 - Atualizado em 03/06/2015, às 10h15

Damon Albarn e Alex James, do Blur

Ver Galeria
(9 imagens)

O Blur fez seu primeiro show na região de Nova York em quase 15 anos no último dia 1º de maio, no Music Hall de Williamsburg, no Brooklyn. Esta semana, vídeos de algumas das performances foram divulgados na internet – assista abaixo.

Galeria: bandas que foram, mas voltaram.

Na apresentação intimista, para poucos fãs, a banda tocou quase que por completo o mais recente disco, The Magic Whip (com exceção de “Ice Cream Man”).

De acordo com a cobertura do show feita pela Rolling Stone EUA, algumas performances, como as de “Go Out” e “Lonesome Street”, “trazem a marca tradicional do Blur, com um toque de energia que nenhum outro projeto de Damon Albarn consegue reproduzir”.

Blur revela bastidores da criação de The Magic Whip em curto documentário; assista.

O texto esclarece que “isto ocorre devido ao guitarrista Graham Coxon, que volta a compor com o grupo britânico após 16 anos – ou desde 13, de 1999.” O impacto de Coxon é percebido nos riffs de “Go Out” – como fica evidenciado em um dos vídeos abaixo.

Além das faixas de The Magic Whip, o Blur tocou três músicas do repertório clássico como parte de um bis. Foram elas “Trouble in the Message Centre” (de Parklife) e dois singles do álbum autointitulado, de 1997, “Beetlebum” e “Song 2”.

Relembre: O Blur fez um show empolgante no encerramento do Planeta Terra 2013.

Assista abaixo, na ordem: “Go Out”, “Trouble in the Message Centre”, “Song 2”, “New World Towers”, “Ghost Ship” e “Lonesome Street”, além de duas entrevistas com os integrantes.

Mais sobre The Magic Whip

O novo disco do Blur, The Magic Whip, é o primeiro da banda em 12 anos e chegou às lojas em 28 de abril. O trabalho anterior do grupo, Think Tank, foi lançado em 2003. Este é, ainda, o primeiro CD do grupo com o guitarrista Graham Coxon desde 13, de 1999.

Sobras das sessões de The Magic Whip renderiam novo disco, diz baixista.

As gravações aconteceram nos estúdios Avon, em Hong Kong, ao longo de cinco dias, logo depois da turnê Spring 2013 ter sido cancelada. “Não tínhamos muito (equipamento). Foi como nos tempos em que começamos a gravar nossas primeiras coisas”, disse Damon Albarn no anúncio do álbum.

A cidade de Hong Kong serviu como inspiração para trabalho, o que pode ser visto, por exemplo, nas duas palavras que estampam a capa (acima) do disco, “Blur” e “The Magic Whip”, em letras do alfabeto chinês. O anúncio, aliás, foi feito justamente no Ano Novo chinês.

Tracklist de The Magic Whip

“Lonesome Street”

“New World Towers”

“Go Out”

“Ice Cream Man”

“Thought I Was A Spaceman”

“I Broadcast”

“My Terracotta Heart”

“There Are Too Many Of Us”

“Ghost Ship”

“Pyongyang”

“Ong Ong”

“Mirrorball”