Assista ao "dueto por holograma" de Janelle Monáe e M.I.A.

A colaboração da dupla fez parte do lançamento do novo A3, da Audi

Rolling Stone EUA Publicado em 04/04/2014, às 17h56 - Atualizado às 18h59

M.I.A.
Reprodução/Facebook

M.I.A. e Janelle Monáe fizeram um dueto ao vivo nesta quinta-feira, 3 – mesmo que estivessem tocando em lugares diferentes. Com ajuda de uma tecnologia futurista (e, francamente, assustadora), hologramas de Monáe (em Los Angeles) e M.I.A. (em Nova York) surgiram nos palcos uma da outra para uma colaboração organizada pela Audi como parte do lançamento do novo A3.

Os gringos que descobriram o Brasil: dez casos de músicos estrangeiros que usaram batidas brasileiras, como a M.I.A.

Agora, graças a um vídeo de 30 segundos da dupla cantando “Bad Girls”, de M.I.A., ficou claro que a performance não fazia parte de um sonho de ficção científica. O clipe mostra M.I.A. ao lado do holograma energético de Monáe, que dança pelo palco enquanto canta um trecho da faixa. De acordo com um comunicado, o evento marcou “a primeira performance de hologramas integrada a mapeamento de vídeo” e utilizou um “projetor 3D de mapeamento para adicionar uma camada de profundidade no fundo perceptivo com animação gráfica.”

Resenha: lembre como foi a apresentação de Janelle Monáe no Rock in Rio, em 2011.

É claro, essa não é a primeiro experiência com hologramas: no Coachella 2012, Tupac foi “ressuscitado” com tecnologia. No Brasil, Cazuza, que morreu em 1990, retornou ao palco em um show no final do ano passado (leia aqui como foi.).

Janelle recentemente lançou um cover icônico de “Heroes”, de David Bowie, que ela reestruturou como uma faixa New Wave com uma bateria forte. “Bowie faz parte do meu DNA musical de muitas maneiras”, disse ela. “E ‘Heroes’ é uma das minhas músicas favoritas dele... Eu pensei, ‘Se essa música estivesse em um sonho meu, como eu a traria do sonho para a minha realidade?”