Assista: Sleater-Kinney toca músicas de toda carreira em show no Austin City Limits

Banda de Carrie Brownstein, Corin Tucker e Janet Weiss subiu ao palco do programa norte-americano após turnê de reunião

Rolling Stone EUA Publicado em 01/02/2016, às 18h18 - Atualizado às 19h02

Carrie Brownstein, do Sleater-Kinney, em performance da banda no Pitchfork Music Festival, em julho de 2015

Ver Galeria
(4 imagens)

O Sleater-Kinney recentemente encerrou a perna norte-americana da turnê de reunião delas e, enquanto o futuro da amada banda punk ainda é incerto, o programa norte-americano Austin City Limits deu aos fãs um registro em áudio e vídeo de um dos shows da aclamada volta do grupo.

No Cities to Love, do Sleater-Kinney, foi um dos melhores discos de 2015 para a RS Brasil.

Fazendo a primeira aparição da carreira no programa, Carrie Brownstein, Corin Tucker e Janet Weiss prepararam um setlist preenchido com músicas de grande parte da discografia da banda. O disco de retorno do trio, No Cities to Love (2015), por exemplo, foi representado por “Price Tag”, “A New Wave” e “No Cities to Love”.

Resenha: Sleater-Kinney – No Cities to Love (2015).

Álbuns mais antigos, como o Dig Me Out, lançado por elas em 1997, foi visitado em faixas como “Dig Me Out” e “Words and Guitar”. Já o disco The Woods, divulgado em 2005, rendeu as performances de “Entertain” e “Modern Girl”. Assista à íntegra da apresentação abaixo.

O episódio do Sleater-Kinney no ACL foi dividido entre a banda de Carrie Brownstein e o Heartless Bastards, o que significa que algumas das performances do Sleater-Kinney foram omitidas da transmissão pela televisão norte-americana – como esta versão abaixo de “I Wanna Be Joey Ramone”, do álbum Call the Doctor, compartilhada exclusivamente na internet.

Quase uma década depois de se separar, o Sleater-Kinney descobre que ainda tem poder de fogo.

Além da performance exclusiva, o programa compartilhou uma entrevista com o trio sobre a separação e a volta da banda, além do processo criativo para composição do mais recente álbum delas, No Cities to Love. Assista abaixo, respectivamente, à performance de “I Wanna Be Joey Ramone” e à entrevista exclusiva.