Ator Cuba Gooding Jr. é acusado de estupro

Anteriormente, o astro de Jerry Maguire já havia sido denunciado por três mulheres

Redação Publicado em 19/08/2020, às 10h40

None
Cuba Gooding Jr. (Foto: Steven Hirsch / Pool New York Post via AP Images)

O ator norte-americano Cuba Gooding Jr. foi processado (novamente) junto à corte federal do distrito sul de Nova York na última terça, 18, por uma mulher, cuja identidade permanece anônima, que o acusa de estuprá-la duas vezes em 2013. A notícia foi dada pelo portal Uol (via AFP). 

Segundo a mídia local, a mulher afirma que Gooding Jr. a atacou depois de conhecê-la num bar de Manhattan. Lá, o ator teria pedido à mulher para acompanhá-lo a um hotel, onde se encontrariam com mais pessoas. Depois, Gooding Jr. também lhe pediu para acompanhá-lo até o quarto, para que trocasse de roupa. Foi quando ele supostamente estuprou a mulher repetidamente, como indica o processo.

"Nossa cliente está fazendo acusações muito graves contra Cuba Gooding Jr. na ação que movemos. Ela espera que a justiça seja feita no tribunal", disse a advogada da suposta vítima, Gloria Allred, à AFP.

"As acusações são falsas e difamatórias", disse o advogado de Gooding Jr., Mark Jay Heller, à AFP. "Acreditamos que o caso será arquivado", acrescentou.

+++LEIA MAIS: Antes do julgamento contra Amber Heard, Johnny Depp vence processo multimilionário de "oito dígitos"

Enquanto isso, na última quinta, 13, Cuba Gooding Jr., astro de filmes como Jerry Maguire, Norbit e Mãos Talentosas, voltou à Suprema Corte de Manhattan para responder pela terceira denúncia de assédio sexual. 

Gooding Jr. é acusado de seis crimes, incluindo contravenção sexual, toque forçado e estupro por beliscar as nádegas da atendente do Tao Downtown, Natasha Ashworth, em outubro de 2018, e por submeter uma mulher a contato sexual sem consentimento na casa noturna LAVO no Upper East Side um mês antes.

Em 2019, ele chegou a ser preso por supostamente apalpar os seios de uma mulher não identificada à força, mas, foi liberado pelas autoridades ao declarar inocência.

Ainda não há data para seu julgamento, mas, de acordo com o Uol (via AFP), ele pode pegar no máximo um ano de prisão.

 


+++ DECLACRUZ SOBRE FILHOS, VIDA E MÚSICA: 'ME ENCONTREI NO AMOR, NA FAMÍLIA, NO LADO BOM'