Ator imagina o final terrível de Lucio Malfoy depois de Harry Potter: ‘Ele mereceu’

Jason Isaacs foi responsável por interpretar um dos vilões da saga de bruxos

Redação Publicado em 09/04/2020, às 16h48

None
Jason Isaacs como Lucio Malfoy em cena de Harry Potter (Foto: Reprodução)

O fantástico mundo criado por J.K. Rowling movimenta um público encantado por magia há décadas e, até o momento, essa fascinação não mostra sinais que vai chegar ao fim. A franquia, afinal, continua a ser expandida com peças em teatros, uma nova leva de filmes (Animais Fantásticos) e datas que celebram o legado. 

+++ LEIA MAIS: 6 easter eggs nos filmes de Harry Potter que você provavelmente não percebeu

Até os atores que têm buscado outros projetos no cinema e na TV sempre, de alguma forma, serão lembrados por ter participado da franquia de bruxos mais famosa de Hollywood. O ator Jason Isaacs, que interpretou o vilão Lucio Malfoy durante as produções, revelou em entrevista, via o Cinema Blend, o que acha que aconteceu com Lucio após a Batalha de Hogwarts.

+++LEIA MAIS: J.K. Rowling libera livros de Harry Potter para professores lerem para alunos durante quarentena de coronavírus

"Eu penso que o que aconteceu depois, é que ele se tornou um seguir de si mesmo. O dinheiro dele o protegeria porque o dinheiro sempre protege as pessoas, e acho que ele teria perdido - se alguma vez já teve - o respeito da esposa e do próprio filho. A sociedade o evitaria e ele se esconderia dentro da própria mansão e em breve morreria. E, francamente, ele merece". 

Isaacs ainda acrescentou que sabe que Voldemort não estaria do lado do personagem: "Ele já tinha pegado minha varinha - o que é humilhação pública, quase uma castração".

"No final, Voldemort só se preocupou verdadeiramente com o próprio interesse".

+++ LEIA MAIS: 5 feitiços de Harry Potter que fariam a nossa vida mais fácil [LISTA]

O ator deu mais um suspiro sobre o mundo mágico, enquanto Animais Fantásticos 3 chega nos cinemas apenas no dia 12 de novembro de 2021.


+++ DISCOGRAFIA DO THE STROKES: OS ALTOS E BAIXOS DOS ARRUACEIROS DE NOVA YORK