Atores indígenas deixam gravação de filme de Adam Sandler alegando preconceito

Grupo fazia parte do elenco de The Ridiculous 6, filme produzido pelo ator em parceria com a Netflix

Redação Publicado em 24/04/2015, às 13h21 - Atualizado às 14h16

Set de gravação do filme de The Ridiculous Six
Reprodução / Instagram

The Ridiculous 6, paródia do clássico faroeste Sete Homens e Um Destino, produzido por Adam Sandler em parceria com a Netflix, virou motivo de polêmica depois que 12 atores de origem indígena abandonaram a gravação do filme alegando se sentirem ofendidos por piadas de cunho racial, segundo o site Indian Country Today Media Network.

Wagner Moura estará no elenco da refilmagem de Sete Homens e um Destino.

“Eles nos trataram como se devêssemos ficar de lado. Quando falamos com o diretor principal, ele estava tentando dizer que o desrespeito não era intencional e que aquilo era uma comédia”, disse à ICTMN Loren Anthony (na foto acima, ao lado de Sandler), um dos atores que deixou o set.

Adam Sandler lidera a lista de atores menos rentáveis pela segunda vez.

Anthony afirmou ainda que havia incoerências no figurino do longa-metragem, com pessoas trajando roupas de tribos comanche, enquanto deveriam se parecer com apaches. Nomes como Bafo de Castor e Sem Sutiã teriam sido dados aos personagens.

Relembre os grandes "vencedores" do Framboesa de Ouro

A Netflix se pronunciou por meio de comunicado alegando que “o filme tem ‘ridículo’ no nome por um motivo: é ridículo". "É uma grande sátira de filmes de faroeste e do estereótipo que eles popularizaram, com um elenco diverso que não só faz parte, mas também está na piada”.

Adam Sandler é o roteirista e atua no longa, dirigido por Frank Coraci (Click), com

Steve Buscemi (Fargo), John Turturro ( Barton Fink - Delírios de Hollywood) e Rob Schneider (Gigolô Por Acidente) no elenco.

Além de The Ridiculous 6, previsto para ser lançado em 2016, Sandler firmou acordo com a Netflix em outubro do ano passado para fazer outros três filmes.