Pulse

Atração do Lollapalooza, Twenty One Pilots revela que voltou ao Brasil por insistência dos fãs

Completando 10 anos de carreira, Josh Dun, baterista, conversou com a Rolling Stone Brasil sobre o que motiva a banda

Yolanda Reis Publicado em 04/04/2019, às 18h18

None
Josh Dun e Tyler Joseph, o Twenty One Pilots (Foto: Reprodução / Facebook)

Twenty One Pilots teve um sucesso monstruoso e meteórico. A banda foi formada em 2009, quando Josh Dun e Tyler Joseph ainda eram estudantes, mas demoraram alguns anos para focar na indústria musical.

A banda ganhou atenção de forma independente por ter um estilo totalmente único; uma mistura eletrônico, rock, rap e tantos outros. Não demorou muito para começarem a lotar casas de shows e virarem disputa entre gravadoras. Assinaram contrato com a Fueled By Ramen em 2012. Desde então, só cresceram no cenário musical.

O sucesso mundial veio com Blurryface, de 2015. "Ride" começou a tocar em rádios por todo o globo e consagrou o duo. Acumularam diversos prêmios - incluindo um Grammy - e ficaram diversas vezes nos topos da parada. No quesito de shows, viraram figurinha carimbada no Lollapalooza do mundo todo, inclusive no Brasil, em 2016.

Agora, a banda se prepara para voltar ao país e se apresentar no Lollapalooza 2019.

++ LEIA MAIS: Tudo sobre o Lollapalooza 2019: shows imperdíveis, revelações e dicas de sobrevivência

Mas não foi à toa que resolveram voltar. Josh Dun conversou com a Rolling Stone Brasilsobre a insistência dos fãs brasileiros para o retorno país. “De todos os países, a galera do Brasil é a que mais manda tweets pedindo pra gente ir tocar. Isso fez com que a gente realmente ficasse ansioso por isso, porque as pessoas do país são completamente apaixonadas por música”, disse.

“Foi incrível tocar aí em 2016. Durante nosso show, você conseguia sentir a paixão e a energia dos fãs, e foi incrível. A gente tem alguns fãs doidos e apaixonados no mundo todo, mas eu me lembro que no Brasil isso foi muito intenso”, acrescentou o baterista.

A banda deve todo seu sucesso ao fãs - e acreditam que premiações e indicações não têm um papel relevante para a carreira. “Eu e o Tyler não medimos nosso sucesso pelos prêmios que recebemos, e sim pelos shows. A gente sempre vai parar pra ver se as pessoas ainda gostam dos nossos shows. Temos fãs no mundo todo, e eles que fizeram nosso sucesso acontecer. Alguém ia ver a gente, e aí contava pros amigos, e continuaram falando, e todo mundo entrou nisso. Os fãs fizeram acontecer e isso foi especial”, explicou Josh.

De fato, tudo que fazem é pelos fãs e para os fãs, a quem querem agradar o tempo todo. “Quando vamos escrever, tentamos entender o que ficaria bom em um show. É tipo ‘ah, essa música vai ficar boa assim’, ou ‘falta uma música de tal estilo na nossa setlist’, e conforme os anos foram passando, fomos percebendo como evoluir e melhorar nossa dinâmica para formar nosso estilo.”

Tanto empenho e atenção à demanda valeu a pena, e sua turnê que dura mais de um ano comprova a evolução da carreira do duo, que no começo da carreira pediam para suas mães distribuírem ingressos nas calçadas para terem alguém em seus shows. “Uma vez, eu, o Tyler e o Michael [ex-integrante] fomos fazer um show em Nova York, mas o promotor ligou pra gente e falou ‘ah, não vai rolar, a casa de show pegou fogo’. Nós ficamos meio ‘ah, ok, não tem show hoje’. Depois a gente descobriu que o lugar não pegou fogo, e a verdade é que nenhum ingresso tinha sido vendido e ele não quis desencorajar a gente. Rio disso até hoje”, relembrou Josh.

++ LEIA MAIS: Kendrick Lamar no Lollapalooza: o que esperar do show no 3º dia de festival

O Twenty One Pilots toca no domingo, 7, último dia do Lollapalooza 2019, que deve receber cerca de 80 mil pessoas.