Atriz sueca é cotada para viver Amy Winehouse em cinebiografia

Noomi Rapace fez parte do elenco de Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Redação Publicado em 06/11/2015, às 18h28 - Atualizado às 18h50

A atriz Noomi Rapace em Cannes.
Joel Ryan/AP

A atriz sueca Noomi Rapace está negociando o papel de protagonista em uma cinebiografia da cantora Amy Winehouse. Segundo o Screen Daily, Rapece, famosa pelo papel na versão original do filme Os Homens que Não Amavam as Mulheres, tem mantido contato com os produtores do longa, no entanto, a conversa ainda está em fase inicial.

Crítica: documentário Amy expõe de forma contundente as mazelas da estrela britânica.

O roteiro da produção foi escrito por Kirsten Sheridan, que também será a diretora da cinebiografia. Ela já concorreu ao Oscar por ter coescrito o roteiro do filme Terra dos Sonhos, que teve direção do seu pai, Jim Sheridan.

Galeria: as notícias pouco (ou nada) verdadeiras que saíam sobre Amy Winehouse.

O longa foi anunciado logo após o lançamento de um documentário sobre a cantora. Amy é dirigido por Asif Kapadia (Senna) e explora as relações amorosas, os problemas com a mídia e a música da artista inglesa. O longa também tem sido alvo de críticas da família dela. Os pais chegaram a colaborar com o projeto de Kapadia e, mais tarde, o abandonaram, qualificando-o como “enganoso.”

Novo filme mergulha fundo na vida, na música e nos demônios de Amy Winehouse.

Mitch Winehouse, pai da estrela, seria apontado no longa, que traz gravações caseiras e arquivos de imagem inéditos, como responsável pelo vício dela em álcool e drogas. Em resposta, a equipe responsável pela obra afirmou que “as filmagens aconteceram com o pleno respaldo da família Winehouse”.

À parte o sucesso musical, Amy Winehouse passou os últimos meses de vida tendo a produção artística ofuscada por problemas pessoais, batalhas com paparazzi, conflitos legais e notícias sobre abuso de substâncias tóxicas.

Amy morreu com apenas dois álbuns lançados, Frank e Back to Black. Em dezembro de 2011, o disco póstumo Lioness: Hidden Treasures chegou às lojas, com faixas esquecidas, versões alternativas, duetos e covers.