Aumenta a venda de músicas apresentadas nas cerimônias da Olimpíada

A abertura e o encerramento, em Londres, geraram uma receita de £ 2,2 milhões

Redação Publicado em 20/09/2012, às 10h42 - Atualizado às 11h35

Emeli Sandé
AP

As belas apresentações nas cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres renderam mais do que boas resenhas e uma curiosa viagem pelo histórico musical da Inglaterra. Pouco mais de um mês depois, as vendas físicas e digitais dos artistas envolvidos mostram que a participação foi um bom negócio.

Olimpíadas: shows que poderiam ter acontecido.

De 12 de agosto, quando o evento esportivo acabou, até hoje, o valor atingido pelas vendas físicas e downloads chega a £ 2,2 milhões, algo em torno de R$ 7 mi. Ao todo, foram 250 mil álbuns vendidos e outras 500 mil faixas avulsas.

A inglesa Adele, até então maior vendedora do ano, foi ultrapassada por Emeli Sandé. A música “Read All About It Part Three” havia vendido 449 cópias na uma semana antes do encerramento e, nos dias seguintes, chegou a 45 mil. Os dados são da BPI, representantes da indústria fonográfica britânica.

Nas paradas de vendas, 24 artistas do Top 100 participaram das cerimônias. Cinco, aliás, estão entre os dez artistas que mais vendem discos: a já citada Sandé, Elbow, Ed Sheeran, Jessie J e o One Direction.

Para abocanhar ainda mais um filão desse agitado mercado, foram lançadas suas coletâneas: Isle of Wonder, a 19ª compilação mais vendida na última semana, com as faixas da abertura, e A Symphony of British Music, do encerramento, em 17º lugar.