Autor de nova biografia diz que Michael Jackson morreu virgem

“Ele nunca teve relações sexuais com qualquer homem, mulher ou criança”, escreveu Randall Sullivan

Redação Publicado em 14/11/2012, às 13h30 - Atualizado às 14h02

Michael Jackson
AP

Michael Jackson continua sendo alvo de inúmeras biografias. Escrito por Randall Sullivan, o livro Untouchable apresenta o Rei do Pop como um virgem de 50 anos de idade. As informações são do site do jornal The New York Times.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O livro, lançado neste mês, indica, em dado momento, que Michael Jackson era assexuado, sem ter qualquer experiência sexual durante os seus 50 anos de vida (ele morreu em 25 de junho de 2009).

“Dentre todas as evidências que pairam sobre a questão principal da história de Michael Jackson”, declara o jornalista e autor, “a mais embasada por provas é que ele morreu virgem aos 50 anos de idade, sem nunca ter tido relações sexuais com qualquer homem, mulher ou criança, num estado de solidão que era, em grande parte, o que fazia dele um artista único e um ser humano infeliz.”

Ele, por isso, diz não acreditar na possibilidade de que Michael fosse um molestador de crianças, como ele foi acusado em 1993, no caso que terminou em um acordo de US$ 20 milhões. Ele, no livro, escreve que comentou sua opinião para a própria mãe de Michael, Paris Jackson.

Sullivan, contudo, nunca oferece provas concretas o bastante para suportar as alegações. Ele diz apenas que o livro usou como fonte Tom Mesereau, advogado de Michael durante um outro caso de abuso infantil, em 2005.