Autores LGBTQ+ se demitem de agência de J. K. Rowling após comentários transfóbicos da autora

A escritora da saga Harry Potter recebeu muitas críticas após artigo com comentários transfóbicos

Redação Publicado em 24/06/2020, às 19h32

None
JK Rowling (Foto: Joel Ryan/AP)

Três autores LGBTQ+ anunciaram a saída da agência literária de J.K. Rowling, escritora de Harry Potter. Segundo depoimento dos autores feito na última terça, 23, eles estavam desapontados pela empresa não debater direitos trans ou fazer uma declaração em apoio à comunidade. As informações são da CNN Brasil.

+++LEIA MAIS: Funcionários da editora de J.K. Rowling fazem greve após polêmicas

J.K. Rowling gerou polêmica quando fez comentários transfóbicos em um artigo que vinculou a experiência pessoal de agressão sexual à preocupação com o acesso de mulheres trans a espaços exclusivos para mulheres cis. Ela recebeu diversas críticas, inclusive dos astros Daniel Radcliffe e Eddie Redmayne. Além disso, funcionários da editora da autora fizeram greve como protesto às declarações.

Em entrevista à Reuters, o escritor trans Fox Fisher, a autora Ugla Stefania Kristjonudottir Jonsdottir, conhecida como Owl, o romancista Drew Davies e um quarto autor anônimo falaram sobre a tristeza de sair da The Blair Partnership, que não fez declaração em apoio à comunidade trans após declarações de J.K. Rowling.

+++LEIA MAIS: Daniel Radcliffe rebate comentários transfóbicos de J.K. Rowling: ‘Sinto que devo dizer algo’

"Nunca se tratou de mudar a opinião de alguém ou censurar, mas, para nós, tratava-se de ter uma conversa aberta e honesta dentro da agência sobre direitos trans e sermos pessoas trans dentro da editora – para nós como clientes, mas também para outros clientes em potencial ou até funcionários", disse Jonsdottir à Reuters.

O autor Drew Davies falou: "Agências trazem autores como eu para fazer parte dessa voz diversa", disse Davies. "Mas, quando se trata de ter conversas significativas em termos de diversidade, isso se torna muito mais desafiador".

+++LEIA MAIS: Estúdio de Harry Potter, Warner Bros se posiciona de maneira confusa sobre comentários transfóbicos de J.K. Rowling

Um porta-voz da The Blair Partnership revelou estar “desapontado” com a atitude dos autores em comunicado enviado por email: "Acreditamos na liberdade de expressão para todos; esses clientes decidiram sair porque não atendemos às demandas de sermos reeducados conforme o ponto de vista deles. Valorizamos todas as vozes de nossos autores e, como agência, defendemos a igualdade e a inclusão".


+++ A PLAYLIST DO SCALENE