Axl Rose perde um processo e mantém outro contra a Activision

Nova sessão foi marcada por acusação de quebra de contrato pela inclusão de Slash em Guitar Hero III

Rolling Stone EUA Publicado em 15/08/2012, às 13h07 - Atualizado às 13h38

Guns N' Roses foi confirmado como atração do Rock in Rio 2011
AP

Axl Rose teve resultados distintos na corte de Los Angeles nesta terça, 14, no processo de US$ 20 milhões contra os produtores de Guitar Hero III, segundo o site da revista The Hollywood Reporter. O juiz rejeitou a alegação de fraude, mas manteve a acusação de quebra de contrato contra a Activision Blizzard por incluir no jogo Slash, ex-guitarrista do Guns N' Roses.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O vocalista afirma que ele e sua empresa Black Frog Music liberaram a música “Welcome to the Jungle” depois da promessa de que o game não incluiria Slash – que posteriormente apareceu na capa do jogo que foi lançado em 2007.

Axl só entrou na justiça três anos depois, embora um assessor tenha entrado em contato para informar a produtora do problema em 2007. A Activision afirma que o processo do cantor foi aberto após o tempo permitido pelo contrato, sendo que os motivos do atraso, segundo Axl, seriam diversas propostas que a empresa teria feito que valeriam “milhões de dólares” como um jogo especial baseado no último álbum da banda, Chinese Democracy. O juiz aparentemente ficou do lado da produtora.

O músico teve melhor sorte na acusação de quebra de contrato, que alega que a Activion procedeu contra as objeções de Rose no uso da imagem de Slash. A empresa diz não tem como fazer a objeção, já que a licença de “Welcome to the Jungle” foi feita com a GNR Music, companhia da banda que requer a aprovação dos três parceiros: Axl, Slash e Duff McKagan. “Rose não tem autoridade porque não é o dono único da canção ou da gravação”, argumentou a acusada.

Mesmo assim, o juiz agendou uma nova sessão para o dia 1º de fevereiro de 2013, para resolver a acusação de quebra de contrato.