Bajofondo põe fãs e noveleiros para dançar

Depois de apresentações no Brasil em 2008, banda retorna ao país para mostrar, novamente, show do disco Mar Dulce

Por Marcos Lauro Publicado em 08/05/2009, às 15h38

A novela A Favorita acabou em janeiro de 2009, mas deixou um eco. Afinal, foram sete meses ouvindo aquela abertura, um tango meio eletrônico que anunciava as maldades da Flora para a família brasileira. Pois os autores daquele som, a banda argentino-uruguaia Bajofondo, lotaram a Via Funchal, em São Paulo, nesta quinta, 7, e mostraram que o rótulo tango eletrônico é pouco para caracterizá-los.

A turnê brasileira do álbum Mar Dulce já havia passado pelo Brasil em 2008. De volta ao país, o grupo iniciou a apresentação na capital paulista com a faixa "Infiltrado", que nos leva para a trilha de algum filme de aventura que só existe em nossa cabeça. As projeções no fundo do palco, com um mar revolto, confirmam a impressão e contradizem o nome do disco.

"Pulmón" e faixas mais antigas apareceram nessa primeira parte do show. Logo depois, uma sequência mais tranquila, com um solo de bandoneón de Martín Ferres e músicas como "Zitarrosa". Gustavo Santaolalla (ganhador de dois Oscar de melhor trilha-sonora original, por O Segredo de Brokeback Mountain e Babel) líder da trupe de oito músicos, anuncia: "Veremos se os brasileiros gostam mesmo de dançar!". Aí a solução foi ignorar as cadeiras em "Grand Guignol", "El Mareo" e "Pa' Bailar" (ou "A da novela!", como chamam), que garantiram a ida para casa em ritmo de tango.